Sexta-Feira, 22 de Novembro de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 33Cº / Min 21°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Visando dar mais suporte à mulher pomerodense

Grupo de doulas é formado na cidade, com o objetivo de levar informação e apoio às mulheres

1da08b5af1818c23a537120aed7221a8.jpg Foto: -Grupo de Doulas de Pomerode temo objetivo de difundir conhecimento para as mulheres da cidadeDivulgação

Trocar experiências e informações, além de acolher umas às outras em suas dificuldades. Este é o objetivo do grupo Doulas Pomerode, que foi criado para unir as doulas que atuam na cidade, para montar projetos de trabalho voluntário para a comunidade. O grupo possui, hoje, seis integrantes: Elisângela Meier, Fabiana Nesi, Isana Sassella, Juliete Pedrini, Luíze Krambeck e Mariana Flohr.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/29f51f06e48d9e702fd26857397d83d9.jpg

 

“O foco do grupo é levar informação de qualidade a todas as gestantes, dar apoio emocional para que elas possam ser protagonistas no momento do nascimento e sempre respeitar as individualidades de cada uma”, explica uma das integrantes, a doula Elisângela Meier.

O grupo está em processo de organizar as ideias a serem executadas e buscando apoio, mas o primeiro projeto que as doulas têm a intenção de implantar é um trabalho voluntário dentro das unidades de saúde do município, para levar informação e acolhimento às gestantes. Com isso, o objetivo é buscar a humanização do momento do parto para as mulheres.

“Nosso objetivo como doulas, e de todo o movimento de humanização do nascimento, que vem crescendo no Brasil, é devolver o papel principal do parto à mulher. E para isso, essa mulher precisa de acesso a informação de qualidade, baseada em evidências científicas, sentindo-se segura para exercer seu papel no parto e em toda a maternidade de forma consciente”, ponderam as integrantes do grupo.

As doulas também buscam chamar a atenção para a importância do acompanhamento às mulheres. “Primeiramente pensamos que a vontade de ter uma doula, deve ser da mulher gestante. Se ela sentir que a doula vai poder ajuda-la, ela deve buscar a profissional. É importante que a gestante e a doula possam se conhecer ainda durante a gestação, para que a doula possa ter conhecimento dos desejos da gestante e para que possam criar um vínculo, importantíssimo para o momento do nascimento”, ressaltam.

Conforme estudos recentes o apoio contínuo da doula à gestante, pode reduzir o uso de medicalização e intervenções no parto normal, reduzir os índices de nascimentos por cesárea, melhorar as condições de nascimento do neonato, melhorar o vínculo mãe-bebê e favorecer a amamentação na primeira hora de vida.

Para quem quiser acompanhar o trabalho do grupo, basta seguir o perfil no Instagram, o Doulas Pomerode, criado para facilitar o contato, e no qual buscam informar sobre eventos que estão acontecendo na cidade e na região, e além de publicar informações sobre gestação, amamentação e maternidade. Ali quem tiver interesse pode encontrar o contato de cada uma das doulas também.

“O Grupo é essencial, estamos abertas para acolher mais profissionais, porque entendemos que é uma trabalho coletivo, precisamos do apoio umas das outras para poder concretizar mudanças importantes para todas as mulheres”, finalizam.

 

O que faz uma doula?

A palavra "doula" vem do grego "mulher que serve".

A Doula vai ajudar a mulher, a esclarecer suas dúvidas a respeito do parto e pós-parto permitindo a ela, estar confiante e favorecendo o papel ativo da mulher no trabalho de parto. Ela vai ser o apoio emocional e proporcionar conforto físico, através de palavras encorajadoras, massagens, relaxamentos ou ainda sugestão de posições mais confortáveis, que permitirão aliviar suas dores, e promoverão uma experiência positiva de parto.  Após o parto ela pode, oferecer apoio á família, para o período de pós-parto, especialmente em relação à amamentação e cuidados com o bebê.



Veja também: