Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx 33Cº / Min 23°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Vereadores Mirins visitam a Usina de Reciclagem e a ETA II

Na Usina de Reciclagem, os mirins tiveram um aprendizado único e puderam conhecer o processo de triagem do material reciclado

c2109269ed9769d8fb086f5dfb9bd942.jpg Foto: Divulgação

Os vereadores mirins da Câmara Municipal tiveram a oportunidade de conhecer a Usina de Reciclagem do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto - SAMAE, na tarde de segunda-feira (09/12). A ação foi parte do Projeto Câmara Mirim desenvolvido pelo Poder Legislativo de Pomerode. Durante as visitas estiveram acompanhados do presidente do SAMAE, Ricardo Campestrini, e a assessora da Câmara Mirim, Cleide Rauber. Participaram Talita Letícia Lemke, Caio Gustavo Scheiwe, Mayara Liz, Luiza Herbstrith Bica e Maíra Daiana Koepp.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/906dd0914713bf0c60baa626ec8a4857.jpg

 

Na Usina de Reciclagem, os mirins tiveram um aprendizado único e puderam conhecer o processo de triagem do material reciclado. A Usina foi criada em meados de 2008 e conta com aproximadamente 36 funcionários. Os mirins receberam a informação de que o lixo reciclado é separado por tipo, prensado e vendido para empresas previamente licitadas. Do que é reciclado ainda resta material que não pode ser aproveitado e este vai para o lixo orgânico, cujo depósito fica na cidade de Timbó.

“A maioria dos pomerodenses faz a reciclagem de forma correta, no entanto, ainda há pessoas que não tem esse discernimento, jogando restos de comida e, inclusive, agulhas junto ao reciclado, o que acaba ferindo os funcionários, levando-os a ter de fazer diversos exames e a tomar coquetel de remédios para prevenir doenças infecciosas. Isso é muito triste e lamentável. A destinação correta de agulhas é levá-las em pontos de coleta como farmácias e postos de saúde”, explicou aos mirins, Ricardo Campestrini

Após, os estudantes foram conhecer as instalações da Estação de Tratamento de Água do Município (ETA II) localizada na Rua Progresso, em Testo Alto. Na ocasião, tiveram o acesso a todo o novo sistema de captação da água. Os mirins conheceram a implantação do equipamento chamado de flocodecantador. Trata-se de um tanque metálico que decanta a água coletada do rio para ser enviada aos filtros. Com isso, o processo de tratamento possui uma etapa intermediária, o que traz mais qualidade e agilidade ao processo.

A abrangência da estação compreende o centro da cidade com os seguintes limites: Rua Hermann Weege até a Marmoraria Pomerode, Rua Luiz Abry até a ponte do Posto Ramthun, Av. 21 de Janeiro até a loja Casa e Cia), Ribeirão Areia, Wunderwald, Testo Alto, Testo Rega e Rega.



Veja também: