Quarta-Feira, 18 de Setembro de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 26Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Reunião define o futuro do Campeonato de Bairros

Representantes da comissão de arbitragem, Funpeel e LPD, reuniram-se para deliberar sobre a continuação do Campeonato Integração de Bairros.

2da175eed25972312ba9e1265c51ab14.JPG Foto: Bob Gonçalves / Jornal de Pomerode

No início da noite desta segunda-feira, dia 10 de junho, representantes da comissão de arbitragem, dirigentes da Funpeel e da Liga Pomerodense de Desportos (LPD) reuniram-se, na sede da LPD, para deliberar sobre a continuação do 14º Campeonato Integração de Bairros de Futebol 7 Society.

A iniciativa do encontro partiu dos árbitros Klaus Utpadel e Martinho dos Santos, que solicitavam garantias aos árbitros para que pudessem continuar atuando na competição comunitária, a fim de evitar situações como a do último sábado, dia 08. Na ocasião, foi registrada uma agressão contra o árbitro George Kielwagen, que também se fez presente na reunião.

Após discutidas diversas alternativas, optou-se pelo prosseguimento da competição, mediante algumas medidas, que serão tomadas pela Funpeel. “A principal delas é a garantia de quatro seguranças credenciados, a partir da próxima partida. Isso sempre foi feito pela Funpeel, inclusive, previsto em regulamento, para todos os campeonatos. Se necessário for, em comum acordo com as equipes, esse número poderá ser aumentado, para dar ainda mais garantias não só aos árbitros, assim como, a todos que se fizerem presentes”, enfatiza o presidente da entidade, Arlindo Ewald.

Ele acrescenta que, após a análise dos relatórios, as punições acontecerão de acordo com a lei. “O jogador que agrediu o árbitro, bem como, os outros que forem relatados em súmula, irão passar por julgamento, e o campeonato vai seguir em frente. Até porque, a questão da disciplina estava melhor do que em outros anos. Por isso, mesmo com essa situação pontual, torcemos para que a competição termine de maneira tranquila”, ressalta Ewald.

Já para o diretor de árbitros da Funpeel, Arlindo Utpadel, a reunião foi muito positiva. “É sempre importante primar pela segurança dos árbitros, que é uma preocupação minha desde o tempo em que eu atuava. O que pedimos para a Funpeel, fomos atendidos, e acredito que, a partir de agora, será resolvido o problema”, destaca, acrescentando que haverá critérios de avaliações, também, para a arbitragem. “Desde que eu assumi essa função, eu tenho essa característica de avaliar o trabalho deles, inclusive, aplicando multas. Os árbitros estão em constante avaliação, para que os erros sejam minimizados”, finaliza.

 

O CASO

No jogo entre Alto da Serra / Testo Rega / Nacional e Testo Alto / Caramuru, válido pelas quartas-de-final do 14º Campeonato Integração de Bairros de Futebol 7 Society, já nos acréscimos do segundo tempo da prorrogação, um atleta do Caramuru teria empurrado o árbitro da partida contra a grade, próximo à sua torcida, causando uma confusão generalizada. 

Segundo o Relatório de Atividades Operacionais da Polícia Militar de Pomerode, a vítima estava arbitrando o jogo no campo do CERC Nacional, quando ocorreu uma desinteligência com um dos jogadores, que o empurrou, segurou pelo pescoço e desferiu um soco, momento em que torcedores não identificados também o agrediram, com socos na cabeça. Diante disso, a guarnição se preocupou em escoltar o árbitro para um local seguro.

Já dirigentes do Caramuru alegam que Kielwagen também teria agredido o jogador. O jogo foi vencido pelo Nacional, com o placar de 3 a 1, na soma do tempo normal e da prorrogação.



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Bob Gonçalves / Jornal de Pomerode
Tags:
Veja também: