Quinta-Feira, 19 de Setembro de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 26Cº / Min 16°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

O primeiro de muitos

Você lembra do pomerodense Matheus Peyerl? Pois então, no último fim de semana, ele conquistou a Taça Donos da Bola.

72e1f6c8e60f1b4fee5f2c53a131225f.jpeg Foto: -Conquista ocorreu após defesa de pênaltiDivulgação

Um sonho que, a cada dia que passa, vai virando realidade. Você se lembra do nosso garoto pomerodense, Matheus Peyerl, que está atuando como goleiro na categoria Sub 11 do Flamengo? Pois então, no último fim de semana, o rubro-negro carioca conquistou a Taça Donos da Bola, no Rio de Janeiro, contra um dos seus maiores rivais: o Fluminense.

No tempo normal, a partida terminou empatada em 1 a 1, sendo tudo decidido nas penalidades máximas. Durante o jogo, o goleiro que tinha sido escalado como o titular, fez duas grandes defesas, que garantiram o empate para o rubro-negro. Mas, foi nos pênaltis que a estrela e o talento do jovem pomerodense brilharam ainda mais. Peyerl defendeu o pênalti decisivo e garantiu o 15º título da base do Flamengo, em 2019.

O atleta está no clube desde o fim de junho e já colhe os frutos em pouco tempo de trabalho na base do time carioca. De acordo com os pais, Vilmar Peyerl e Roseli Luiza Luetzow, a evolução do jovem, em pouco tempo de casa, surpreende a família.

“Para nós, pais, ver a evolução do Matheus em campo é muito gratificante. Ele é muito dedicado, o tempo todo, enquanto joga. Ele se adaptou bem à sua nova casa que é Clube de Regatas do Flamengo e faz o que gosta. Ele está sendo muito elogiado pela comissão técnica e seu treinador de goleiros. Estamos completamente felizes por tudo isso, ele merece”, relatam.

 

Para nós, pais, ver a evolução do Matheus em campo é muito gratificante. Ele é muito dedicado, o tempo todo, enquanto joga. Ele se adaptou bem à sua nova casa que é Clube de Regatas do Flamengo e faz o que gosta.

 

Tanto é que pai e filho moram no Rio de Janeiro e a ideia é de que o familiar o acompanhe até que ele atinja a idade necessária para poder ficar no alojamento, que é de 14 anos.

“Também pela questão da distância. E como ele está aposentado, o Matheus se sente mais seguro, afinal, se trata de um menino de 11 anos. Eu, por enquanto, vou ficar por aqui, para cuidar da minha mãe”, enfatiza Roseli.

Para o pai, apesar de todas as dificuldades, vale a pena enfrentar tudo isso, em nome dos filhos. “Foi difícil tomar essa decisão, mas, para o futuro deles, temos que tomar atitudes, para que não nos arrependamos depois. É triste ficar longe de parte da minha família, que é a coisa que mais amo no mundo, mas vamos nos acostumando”, comenta.

 

Matheus é goleiro no Sub 11 do Flamengo (Foto: Divulgação)

A história do jovem

O menino ganhou esta oportunidade por meio do Núcleo de Captação, localizado em Curitiba (PR), no qual, vinha realizando testes desde o fim do ano passado. “Ele já estava morando na capital paranaense. E num fim de semana, quando fomos visitá-lo, justamente pelo fato dele ter sentido saudade de casa, é que veio a notícia. Naquele sábado, dia 18 de maio, fomos informados que ele iria para o Rio de Janeiro, pois o coordenador das categorias de base do clube carioca, Rodrigo Nunes, o queria treinando lá, juntamente com outros três meninos”, relata a mãe.

 

Desde pequeno, o Matheus sempre gostou de futebol, tanto que ele começou jogando Futsal, no Floresta. Só que na linha. Onde ele era convidado, participava, como em torneios no Formigueiro e na Associação Müller, além da Escolinha do Botafogo e do Água Verde.

 

Só que a trajetória do pequeno grande goleiro pomerodense, no futebol, começa muito antes. Só que não na posição que o levou para um dos maiores clubes do Brasil. “Desde pequeno, o Matheus sempre gostou de futebol, tanto que ele começou jogando Futsal, no Floresta. Só que na linha. Onde ele era convidado, participava, como em torneios no Formigueiro e na Associação Müller, além da Escolinha do Botafogo e do Água Verde”, diz Roseli.

O atleta chegou a ser chamado para fazer um teste no Fluminense e ficou por 15 dias. Depois disso, começou a treinar no Núcleo de Capacitação do Flamengo, em Curitiba. Depois disso, foi chamado, de vez, para treinar no Ninho do Urubu, o Centro de Treinamento do Flamengo, onde vem mostrando o seu talento.

 

Quer receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui.



Tags:
Veja também: