Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx 27Cº / Min 18°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Moradores da Rua Vale do Selke reivindicam melhorias na via

Em busca de uma solução, moradores fecharam para a realização de um protesto pacífico, pedindo o asfaltamento da rua

c7f6d417eff74c45898dfa805dfeef42.jpg Foto: Raphael Carrasco/JP

Trânsito intenso de caminhões, rota de chegada à cidade indicada por aplicativos a turistas, início da rota ciclística do município. A Rua Vale do Selke, por mais que ainda não seja tão utilizada como meio para ir a Blumenau, é um importante caminho para muitos motoristas de Pomerode, principalmente para quem presta serviço às empresas de mineração e cimento localizadas na região.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/906dd0914713bf0c60baa626ec8a4857.jpg

 

Mesmo sendo importante por diversas razões, como as citadas acima, a Rua Vale do Selke ainda tem estrada de chão e, logo após a placa que sinaliza a divisa entre os municípios de Pomerode e Blumenau, a ponte que possibilita a passagem por cima do Rio do Testo ainda é de madeira.  Por este motivo, nesta sexta-feira, 17 de janeiro, os moradores da rua fizeram uma manifestação pacífica, fechando a ponte que fica próxima ao limite dos municípios,  afim de chamar a atenção do poder público à necessidade de melhorias no local, tendo em vista quem passa e quem reside no local.

Antonio Carlos Billieri, morador da Rua Vale do Selke explica que não há nenhuma intenção formalizada entre os moradores, para que a via seja pavimentada, porém, afirma que a maioria das pessoas que reside na localidade já procurou a Prefeitura para falar sobre a situação do local.

“Já questionamos se havia projeto de asfaltamento em andamento ou futuro. Mas, até agora, nenhuma informação. Chamamos a atenção das demais pastas, também, porque essa via tem caráter de urgência, visto que atinge diferentes áreas, como turismo, segurança e saúde”, argumenta Billieri.

No turismo, a Rua Vale do Selke é uma possível rota para quem vem da direção sul e também é uma rota sugerida pelos aplicativos de georeferenciamento.

.“O turista vê a estrada e acha que se perdeu. Não tem uma placa de orientação e ele não conhece a rua, que é de fácil derrapagem e trânsito pesado de caminhões. Aqui também é o início da Rota Ciclística do município e não tem sequer uma placa de informação ou de localização, que são muito comuns em regiões que já exploram o turismo de aventura”, afirma o morador.

Que reside na Rua Vale do Selke também pondera que a via pode ser considerada perigosa, pois dividem espaço pedestres, ciclistas, turistas, moradores, motoristas e caminhões. De acordo com os moradores, a ponte de madeira e um risco alto também, pois não tem proteção lateral e as manutenções só ocorrem quando chega ao extremo. Na última manutenção, relatada pelos moradores, umas da madeiras que serve de viga já havia rachado.

“Sem contar na poeira excessiva, pela passagem constante de caminhões no local, durante todo o dia, que pode fazer mal à saúde, de tanta que é”, acrescenta Billieri.

Em contato com o secretário de Obras de Pomerode, Wilhelm Zilz, a intenção de pavimentar o local e promover melhorias existe, mas depende de discussões mais aprofundadas acerca de orçamento, principalmente.

“Para que fosse feito um projeto e, posteriormente, a pavimentação, seria necessária a participação dos moradores e das empresas que utilizam a rua como rota para transportar seus produtos. Ainda, a ponte, eu acredito que deveria ser fruto de uma parceria entre as prefeituras de Pomerode e Blumenau, e das empresas, que exploram o local. Seria imprescindível uma reunião com todos estes interessados, para que se discutisse um projeto”, argumentou o secretário.

Porém, nada de concreto pode ser assegurado aos moradores, pois existem outros projetos ainda em fase de execução, como a pavimentação da Rua dos Atiradores, além da licitação para o asfaltamento das ruas Concórdia e Rega III.

 Quer ser o primeiro a receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui

 



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: Raphael Carrasco/JP Raphael Carrasco/JP
Veja também: