Quinta-Feira, 19 de Setembro de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 26Cº / Min 16°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Igualdade e inclusão na atual sociedade

Competição esportiva reúne paratletas de diversas cidades de Santa Catarina

e78aad85d7c4edcd3902470234636b30.jpg Foto: Divulgação

Como parte da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, que acontece todos os anos, durante o período de 21 a 28 de agosto, uma competição esportiva foi realizada, nas dependências do Clube Esportivo, Recreativo e Cultural Primavera, em Testo Rega. Trata-se do 8º Torneio de Bocha Rafa de Deficientes, promovida pela Associação Pomerodense de Deficientes (Apodef), em parceria com a Apae e Funpeel, no último fim de semana, dias 31 de agosto e 01 de setembro.

Cerca de 60 atletas, entre deficientes físicos e intelectuais, estiveram envolvidos nas competições, vindos das cidades de Criciúma, Brusque, Itajaí, Blumenau e Pomerode. A cidade mais alemã do Brasil contou com a participação de 17 paratletas, em três categorias: Apae - Elmo Blaese Jr., Mackley Wolff, Sílvio Tiedt, Valdir Hackbarth, Naide Machado, Graciela Ittner, Elisiane Wirth e Neuza Formigari; Deficiente Físico Andante - Fábio Goedert, Gérson Klebber, Vilmar Ramos, Fabiana Bandoch e Alice Chagas; e Deficiente Físico Cadeirante - Elmo Publitz, Silvério Erdmann, Diego Schmidt e Laércio Volkmann. Cerca de 10 voluntários estiveram envolvidos no evento, que contou com serviço de bar e cozinha, além de um baile, no sábado à noite, comandado pelo DJ Arthurzinho.

 

“A Bocha Rafa de Deficientes é uma das modalidades que possui poucas competições durante o ano, praticamente, só o nosso evento e os Parajasc. Então, esta confraternização é muito importante a eles, para que se sintam cada vez mais abraçados e inseridos na sociedade atual”, destaca Ilsani Baptista, coordenadora do Paradesporto em nossa cidade.

Ainda segundo ela, os objetivos da competição foram atingidos. “A Bocha Rafa de Deficientes tem regras diferentes do que a tradicional, por isso, há poucas canchas acessíveis. Mas tenho a certeza de que fizemos o que estava ao nosso alcance, para que todos se sentissem bem”, complementa.

A coordenadora também agradece a todas as delegações que estiveram em Pomerode, bem como, a todos os voluntários, Funpeel e Apae de Pomerode, pelo apoio na realização deste evento.

 

A Semana

O objetivo da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla é abrir debates e colocar a sociedade em reflexão no dever da igualdade para inclusão. O tema deste ano - “Família e pessoa com deficiência, protagonistas na implementação das políticas públicas” - foi o mesmo adotado em 2018.

Segundo deliberação da Diretoria Executiva da Apae Brasil, o reforço do tema é fundamental para a reafirmação da importância da participação da família em todos os processos de vida de seus filhos, seja educacional, de desenvolvimento, de habilitação, de reabilitação e demais setores, como na gestão das Apaes.

Além disso, a adoção do mesmo tema foi decidida pela Diretoria Executiva, pelo fato de que ainda há muito a se avançar nas propostas e estratégias para a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência intelectual e múltipla.

 

Classificação final:

Deficiente Cadeirante Masculino
1º lugar: Pomerode
2º lugar: Itajaí
3º lugar: Criciúma
Deficiente Andante Masculino
1º lugar: Criciúma
2º lugar: Blumenau
3º lugar: Pomerode
Deficiente Andante Feminino
1º lugar: Itajaí
2º lugar: Blumenau
3º lugar: Pomerode
Deficiente Intelectual Masculino
1º lugar: Brusque-A
2º lugar: Brusque-B
3º lugar: Pomerode-A
Deficiente Intelectual Feminino
1º lugar: Pomerode-A
2º lugar: Pomerode-B

 

Quer receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui.



Veja também: