Sábado, 22 de Fevereiro de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx Cº / Min °C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Gás de cozinha sofre reajuste de 5%

A Petrobras reajustou nesta sexta-feira, o preço de venda do GLP para botijão de até 13kg.

538a57fca5b565dfa15523f13dc600d5.jpg Foto: Pedro Ventura / Agência Brasília

A Petrobras reajustou nesta sexta-feira, dia 27 de dezembro, o preço de venda do gás liquefeito de petróleo (GLP) para botijão de até 13kg, popularmente conhecido como gás de cozinha. O reajuste às distribuidoras gira em torno dos 5% e também foi aplicado ao GLP industrial e comercial.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/906dd0914713bf0c60baa626ec8a4857.jpg

 

Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), em novembro, o preço médio do botijão de 13kg praticado no país era de R$ 69,11. Os preços, no entanto, são livres, e variam nos postos de venda aos consumidores - em Pomerode, o valor está em R$ 72,00, na média. Este foi o terceiro mês seguido de alta nos preços do gás pela Petrobras, e o sexto aumento no ano, chegando a 10% de acúmulo, no período.

Em agosto, o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) decidiu acabar com a política de preços diferentes entre os diferentes botijões de gás. Em 2005, uma resolução do CNPE determinou que o GLP envazado em botijões de até 13kg deveria ser vendido para distribuidoras a preços menores que o gás nos botijões com mais capacidade de volume.

No entanto, o CNPE entendeu que a resolução produzia distorções no mercado de gás e não garantia os descontos esperados para as famílias, especialmente, as de baixa renda.

Até então, a Petrobras vendia o gás que vai para vasilhames de até 13kg com preço mais baixo e compensava a diferença nos botijões maiores.

Com informações do Portal G1

 

Quer receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui.



Tags:
Veja também: