Segunda-Feira, 24 de Fevereiro de 2020

facebook_icon

Hoje: Máx 29Cº / Min 17°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Entre irmãos, o prazer da competição

Dois participantes estiveram nas cinco etapas do Challenge Chaoyang em 2019, e tiveram grande destaque.

39bc76ea63ebc9bd5f118230c040bcb4.jpeg Foto: Divulgação

O Challenge Chaoyang Mountain Bike, assim como já relatado em outras oportunidades, vem ganhando o seu espaço no hall das grandes competições de Santa Catarina, que envolvem o Mountain Bike. E grande parte deste sucesso vem dos seus participantes, que mantém o alto nível das disputas, colocando as suas experiências à prova.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/906dd0914713bf0c60baa626ec8a4857.jpg

 

E dois destes participantes estiveram nas cinco etapas promovidas em 2019, e tiveram grande destaque. Estamos falando dos irmãos gêmeos Fabiano Andreas e Fábio Alexandre Noering, de 37 anos, que terminaram a competição em 4º lugar na classificação geral das Duplas Masculino. “Foram cinco etapas, realizadas em Camboriú, Palhoça, Nova Trento, Pomerode e Balneário Camboriú. Posso fizer que foi um ano muito difícil, devido ao nível dos competidores e dos trechos, com muitas subidas, trilhas e alguns tombos. E, querendo ou não, ainda estamos muito fora do padrão dos nossos adversários, fisicamente falando, mas com muita dedicação e esforço, chegamos juntos e mostramos que somos capazes também”, destaca Fabiano.

Dentre todas as provas, a mais difícil, segundo os competidores, foi logo a primeira, em Camboriú, que contou com um ingrediente que dificultou a vida de todos. “Foi uma etapa muito quente. Os 38 graus no ‘lombo’ fizeram com que não usássemos apenas a força durante a prova, mas também, o psicológico, para que não desistíssemos. Aliás, não teve prova fácil, em todas tivemos que acelerar forte para chegarmos onde chegamos”, ressalta.

 

 

(Fotos: Vinicius Leyser)

E como manter um bom ritmo, andando em dupla? “Durante a prova já vemos quem está melhor, e é nesta hora que este toma a frente e faz vácuo para o outro, para que possa descansar e retomar as forças. Durante a prova, trocamos diversas vezes a posição para que os dois possam descansar. Um ponto a ressaltar é o diálogo que temos durante as disputas. Às vezes, um está se sentindo melhor do que o outro e é nessa hora que o outro age, para não deixar o rendimento cair”, enfatiza Fabiano. Inclusive, o MTB foi uma verdadeira revolução na vida de ambos. “A modalidade entrou em nossa rotina há uns dois anos e nos deu muita qualidade de vida. Eu perdi 25kg, e o Fábio, 33kg. Claro que não foi só a bike, mas aliando a uma alimentação saudável também”, complementa.

Tanto que, no próximo ano, os irmãos pretendem continuar no circuito, participando de competições como o Desafio das Estações e o Challenge Chaoyang, em duplas, e também, algumas provas individuais. “Devemos ressaltar, também, que não é só o fato de competir. Claro, durante a prova, sempre tentamos dar o nosso melhor, mas o mais importante é cultivar as amizades que fazemos durante s eventos. Por isso, queremos agradecer às nossas famílias, que sempre estão conosco nestas aventuras; e ao Pedal do Arno, que nos proporciona ‘pedais’, todas as quintas-feiras”, finaliza.

 

Os irmãos Noering, depois de cinco etapas e grandes desafios, figuraram no pódio geral da competição (Foto: Divulgação)

Quer receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui.



Tags:
Veja também: