Quinta-Feira, 14 de Novembro de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 30Cº / Min 19°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

“É fundamental que a profissão seja cada vez mais valorizada e respeitada”

Após 33 anos e meio dedicados à educação de Pomerode, com muito amor, chegou a hora de dar uma descansada.

df0ecbb7c0bfdbdffd64fd6e90669e93.JPG Foto: Isadora Brehmer / Jornal de Pomerode

Após 33 anos e meio dedicados à educação de Pomerode, com muito amor, chegou a hora de dar uma descansada. Com o sentimento do dever cumprido, Edna Claudete Pereira Furtado, de 50 anos, se aposentou das salas de aula em 2019. Neste tempo, lecionou, por 15 anos, na E.B.M. Almirante Barroso, foi diretora da E.E.B.M. Duque de Caxias e da UEJA e, por fim, professora de Alfabetização e Nivelamento, na mesma instituição. Para ela, lecionar a adultos é maravilhoso e muito especial, onde cada aula é importante para o estímulo e para a motivação de cada um, em aprender.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/29f51f06e48d9e702fd26857397d83d9.jpg

 

 

A vocação e a inspiração

Desde criança, eu sempre gostei muito de ler e escrever, tanto que eu vivia com livros e cadernos na mão. Quando eu estava sem as minhas amigas, pegava as minhas bonecas e brincava de escolinha, “dava aulas” para elas, com direito a cadernos, lápis e correções (risos). Acredito que eu nasci para ser Professora e não conseguiria ter exercido outra profissão. Desde o início da minha escolha, meus pais sempre me apoiaram, o que foi importantíssimo para que eu pudesse dar prosseguimento aos estudos.

Além deles, gostaria de destacar a professora Norma Volkmann, da 4ª série, como a minha inspiradora para o Magistério. Ela era dona de um jeito peculiar na forma de ensinar e cativar os alunos, especialmente, a mim. Apesar do rigor que havia na época, fazia tudo parecer divertido, dinamizando as aulas com trabalhos diversos, músicas, jogos e brincadeiras. Por tantas boas recordações e ter sido minha grande inspiração, tenho um carinho especial pela D. Norma.

 

O respeito pela profissão

No cenário nacional, a mídia nos mostra, frequentemente, notícias que alertam para a necessidade de se repensar a valorização do Professor, por exemplo, nos casos de violência e mortes dentro de escolas. Então, como é possível ensinar e aprender num ambiente assim?

Para que o Professor possa se formar e lecionar, são muitos anos de estudo acadêmico. Seria justo, receber uma remuneração salarial que recompensasse todo o seu investimento para a sua formação profissional. No entanto, mais do que a valorização financeira, nos dias de hoje, vejo que falta respeito pelo profissional. E isso devemos ensinar em casa, para os nossos filhos. Ainda bem que a nossa região é privilegiada nesse sentido e Pomerode sempre apresenta bons índices. Por isso, é fundamental que a profissão seja cada vez mais valorizada e respeitada.

 

O ensino para jovens e adultos

Os jovens e adultos que procuram a UEJA, têm por objetivo concluírem o Ensino Fundamental e recuperar o tempo perdido. Mesmo diante dos desafios, os adultos são mais persistentes, pois sabem que o estudo pode melhorar a sua condição no emprego. Mesmo que parem de estudar, por eventuais problemas, muitos acabam voltando. Às vezes, é preciso desconstruir alguns autoconceitos que já trazem lá do passado, para começar a construir ideias novas e se convencerem de que possuem capacidades. E isso se consegue com diferentes métodos de ensino, por exemplo, com a utilização de recursos tecnológicos, o que é um dos grandes aliados do Professor. Tudo isso pode conscientizar os alunos sobre a importância dos estudos para a sua vida, evitando, assim, a evasão escolar.

 

Um livro

“Pais brilhantes, Professores Fascinantes”, de Augusto Cury.

 

Uma frase

“Dê a seus sonhos todo o seu esforço e ficará admirado com a energia que brota de você” (Willian James).

 

Um sonho realizado

Meu filho, Lucas Thiago Correia.

 

Um sonho a realizar

Viagem para os EUA.

 

Um time

Não tenho.

 

Comida preferida

Maionese, frango grelhado, farofa e salada russa.

 

Um Professor que marcou a sua vida

Prof. Valmor Kamchen.

 

Quer receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui.



Tags:
Veja também: