Sexta-Feira, 15 de Novembro de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 28Cº / Min 15°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Diretor do HMRT se pronuncia sobre atraso no atendimento no Pronto Socorro

Após o fato ter gerado repercussão na Câmara de Vereadores, Frank Volkmann revelou os motivos no atraso do atendimento, bem como as dificuldades enfrentadas na prestação do serviço e seu trabalho

801662481d1ef2a1b0b026e87217dc60.jpg Foto: Raphael Carrasco / Jornal de Pomerode

Na Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores da última terça-feira, 13 de agosto, um assunto foi muito debatido entre os vereadores: o atendimento no Pronto Socorro do Hospital e Maternidade Rio do Testo.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
https://jornaldepomerode.com.br/novo/midia/banners/banner_808x164/29f51f06e48d9e702fd26857397d83d9.jpg

 

Diante dos fatos, o diretor do Hospital, Frank Volkmann, emitiu nota oficial sobre o ocorrido. Confira na íntegra:

"Na quinta-feira da semana passada ocorreu um problema com um dos médicos que estavam realizando o atendimento, e algumas pessoas chegaram a esperar várias horas para serem atendidas. Foi realmente uma situação complicada, e foi mencionada pelos vereadores na sessão da última terça-feira.

Naquele dia, na equipe de dois médicos realizando o atendimento, uma médica passou mal e, além de desfalcar momentaneamente a equipe, ela mesma acabou demandando ajuda. Juntando isso a um fluxo acima do normal, tivemos um atraso muito grande nos atendimentos.

Obviamente a priorização de urgências foi feita como de costume, para que casos emergenciais esperassem o mínimo possível. Fiz contato com a equipe médica e agimos para minimizar o problema naquele momento, mas mesmo assim todos os pacientes no atendimento foram de alguma forma impactados.

O ocorrido foi discutido por toda a equipe do Hospital nos dias seguintes, e foram elaboradas ações para que uma situação como essas não prejudique dessa maneira o atendimento.

O Hospital e Maternidade Rio do Testo atende hoje cerca de 3500 pessoas por mês. Em 2015 eram 2.500, um crescimento de quase 50% em apenas 4 anos. Enquanto isso, o repasse de recursos ao Hospital não acompanhou esse crescimento, em 2019 inclusive diminuiu. No dia do ocorrido, foram feitos 119 atendimentos e apenas 19 eram de urgência e emergência. Esse cenário tem exigindo cada vez mais eficiência e dedicação de toda a equipe envolvida.

Apesar do grande desafio, o HMRT vem conseguindo manter um atendimento e um serviço ainda invejáveis na comparação com municípios vizinhos. Timbó sofre hoje com um abarrotamento ainda maior do plantão, com 5 mil atendimentos mensais, resultando em dificuldades e tempo de espera. Em Indaial o Hospital estava sendo leiloado por não conseguir pagar impostos, com  atendimento mensal de 4.500 pessoas, apenas mil a mais do que Pomerode (com o dobro de nossa população).

Estamos comprometidos em oferecer à população de Pomerode o melhor serviço possível com os recursos disponíveis. Problemas podem ocorrer, porque não podemos controlar todas da variáveis, mas continuaremos sempre procurando corrigir o mais rapidamente possível.

Fora os esforços internos realizados diariamente, uma redução concreta do tempo de espera no plantão depende muito mais de outras entidades que do próprio hospital. É um trabalho conjunto com secretaria de saúde e postos de saúde para direcionar atendimentos não-emergenciais para outros locais, e esse trabalho felizmente está ocorrendo.

Naturalmente, qualquer entidade que preste um serviço ao público tem a obrigação de responder por seus resultados, e não nos furtamos a isso.

Entretanto, é importante trazer a público aqui algo que vem ocorrendo nos últimos meses. Desde que ofereci meu nome a uma eventual candidatura a prefeito, o Hospital passou a ser criticado por muitos políticos eleitos ou aspirantes, num esforço claro para me atingir. Em diversas sessões da Câmara, diversos vereadores criticaram abertamente a atuação do Hospital, coisa que não tinham feito nem uma vez nos anos anteriores - muito pelo contrário, as falas eram sempre para elogiar nosso Hospital.

É muito triste ver que a simples possibilidade de participação política de uma pessoa - direito de qualquer cidadão, em tese - possa para essas pessoas transformar uma entidade admirada em um alvo preferencial de ataques.

Apesar disso, continuarei procurando contribuir com o Hospital, entidade que defendo há mais de 10 anos, enquanto a diretoria julgar que estou sendo útil.

E, para todas as pessoas que, por um ou outro motivo acabam tendo que esperar no atendimento do hospital, naquele dia ou em qualquer outro, manifestamos aqui que nosso desejo seria zerar essa espera, e damos nosso melhor para que esse tempo seja o menor possível. Deixar pessoas esperando no atendimento, especialmente com dor ou desconforto, é o contrário do que almejamos. Afinal, o nosso propósito como instituição é justamente contribuir para o bem-estar dos pomerodenses".

 

Quer receber as notícias de Pomerode e região pelo WhatsApp? Clique aqui.



Veja também: