Quarta-Feira, 17 de Julho de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 19Cº / Min 8°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Bonita por fora e venenosa por dentro

Espécie de árvore, muito presente em Pomerode, começará a ser cortada, em função das toxinas que são prejudiciais às abelhas e beija-flores

649b8dc82d569f5c69f5076dfcc9971c.jpg Foto: -Flor libera toxina que é prejudicial às abelhasRaphael Carrasco / Jornal de Pomerode

A beleza de uma árvore florida que se destaca em uma das praças da cidade de Pomerode. Porém, mesmo com o seu encanto e a sombra que proporciona a quem frequenta a Praça Jorge Lacerda, é considerada um perigo para as abelhas e beija-flores.

Nativa da África, a Espatódea (Spathodea Campanulata) é uma árvore que possui floração frequente, independentemente da época do ano. Ela pode atingir de sete a 25 metros de altura e suas flores avermelhadas dão um charme a mais, nas cidades. Em Pomerode, há várias dessa espécie espalhadas por toda a cidade e, com isso, a morte de abelhas e, também, de beija-flores, começaram a serem registradas com mais frequência. 

 

(Foto: Raphael Carrasco)

 

A abelha, que procura as flores para colher o néctar e fazer a polinização, acaba sugando uma substância que é considerada altamente tóxica para os insetos. 
Já nos beija-flores, dependendo da maneira que o metabolismo reagir com essa substância ingerida pela ave, a mesma pode perder a vida, em função da toxina. 

Mas, agora, há uma tarefa difícil que a Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente e a de Desenvolvimento Rural tem pela frente. Afinal, essas árvores serão cortadas para que sejam preservadas as espécies de abelhas e beija-flores. Primeiramente, serão retiradas as árvores que estão na Praça Jorge Lacerda e, em seguida, serão cortadas as outras que estão espalhadas por toda a cidade.

“Já se vem se discutindo isso há alguns anos. Muitos apicultores nos procuraram para informar que as abelhas estavam morrendo em grande número. Pela cidade, há cerca de 70 espatódeas. Então, o município decidiu cortar e não teremos nenhum problema ambiental, já que, por não ser uma árvore nativa brasileira, é permitido a retirada da mesma”, comenta Sirio Jandre, secretário de Desenvolvimento Rural.

As Espatódeas que serão retiradas serão substituídas por outras, plantadas no local, para não prejudicar a fauna e flora. Ainda não há uma data definida para o corte dessas árvores.

Caso tenha uma espatódea em sua casa, você pode realizar o corte da mesma. De acordo com Jandre, não há nenhuma penalização, proibição ou problemas ambientais que a retirada da árvore possa causar. Com isso, diminuirá o número de abelhas e beija-flores mortos, em Pomerode.

 



Veja também: