Domingo, 25 de Agosto de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 22Cº / Min 12°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Avaliando a qualidade do asfalto nas estradas de Santa Catarina

Projeto já está em fase de finalização e pretende fiscalizar rodovias estaduais e municipais. A estrutura contará com uma unidade móvel (Furgão), equipada com os serviços necessários para coleta da pavimentação em rodovias estaduais e municipais

f964ff06c7cfc05a4d2c0c761906a39c.JPG Foto: Divulgação/TCE

O Tribunal de Contas de Santa Catarina anunciou nesta terça-feira, dia 11, o lançamento do Laboratório para análise de Obras Rodoviárias, que deverá iniciar suas atividades no primeiro semestre do próximo ano. 

A estrutura contará com uma unidade móvel (Furgão), equipada com os serviços necessários para coleta da pavimentação em rodovias estaduais e municipais. 

De acordo com relatório divulgado pelo TCE de Santa Catarina, as amostras serão trazidas para análise no laboratório, localizado na sede do tribunal, em Florianópolis. Entre os itens que serão avaliados, estão a espessura do revestimento asfáltico, a qualidade dos materiais utilizados na base e, até mesmo, as condições do solo, dentre outros. 

A Diretoria de Controle de Licitações e Contratações (DLC) ficou responsável pelo processo de montagem, que possuirá uma divisão de engenharia responsável pela análise.

Rogério Loch, da Coordenadoria de Controle de Obras e Serviços de Engenharia (Cose), destaca a importância do projeto, em relatório divulgado. “Com este laboratório, teremos condições de avaliar, com precisão, se a descrição da obra no contrato está condizente com o que foi entregue”, afirma. 

Está orçado em R$ 500 mil o custo total do investimento, que inclui a compra dos equipamentos, como uma perfuratriz, contratação de um laboratorista, Furgão e construção do laboratório. Ainda segundo Loch, a obras já foram iniciadas. “Estamos, agora, na etapa final para instalação do laboratório, restando apenas o início da obra física da sala, que irá abrigar os equipamentos”, explica. 

O conselheiro Herneus De Nadal, autor da ideia de um laboratório próprio, faz um relato pessoal para justificar a iniciativa. “Por ser oriundo da região Oeste e percorrer com frequência o Estado, por via rodoviária, podemos perceber os riscos que nossas estradas oferecem, seja por falta de manutenção ou por esgotamento da sua capacidade”, analisa o conselheiro.

Com o laboratório, a partir da unidade móvel, ressalta Nadal, será possível ampliar a capacidade de fiscalização do TCE/SC, alcançando resultados mais precisos e com maior celeridade. “Certamente este trabalho irá contribuir para a redução dos milhares acidentes que ocorrem nas nossas rodovias”, diz.

Atualmente, a DLC realiza, por ano, cerca de 16 auditorias para análise de pavimentação asfáltica. “Com esta nova estrutura, teremos condições de ampliar nossa capacidade”, salienta Flávia Baesso Martins, diretora da DLC.

De acordo com pesquisa da Confederação Nacional de Transportes (CNT)  de 2018, as condições de 60% das rodovias estaduais de Santa Catarina variam entre ruins e péssimas.



Veja também: