Segunda-Feira, 19 de Agosto de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 15Cº / Min 10°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

Ainda dá tempo de se vacinar

O inverno está se aproximando ainda mais e a data que determina o fim da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe está próxima, também. O Sistema Único de Saúde (SUS) irá distribuir as doses aos grupos de risco até o dia 31 de maio

4c89b72bc32170a31847d5f47609cf88.jpg Foto: Arquivo Jornal de Pomerode

O inverno está se aproximando ainda mais e a data que determina o fim da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe está próxima, também. O Sistema Único de Saúde (SUS) irá distribuir as doses aos grupos de risco até o dia 31 de maio. No último balanço divulgado, na semana passada, pela Vigilância Epidemiológica de Pomerode, 67% dos que têm o direito à vacinação gratuita, foram até os postos de saúde da cidade para se prevenir e receber a dose. 

No estado, segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive), 60% já compareceram nas Unidades de Saúde da rede pública estadual para se vacinar. 

Quem pode se vacinar?

• Gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz há bem pouco tempo);
• crianças de seis meses a menores de seis anos de idade (cinco anos, 11 meses e 29 dias);
• trabalhadores de saúde;
• povos indígenas;
• idosos;
• professores de escolas públicas e privadas;
• pessoas com morbidades e outras condições clínicas especiais;
• adolescentes e jovens de 12 a 21 anos, sob medidas socioeducativas;
• funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Mortes no estado

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) divulgou na segunda-feira, 20 de maio, que houve uma morte e 10 casos de Influenza a mais registrados no estado, em comparação com o último boletim da unidade, divulgado na segunda-feira, 13 de maio.

Com isso, já são quatro mortes em SC. O último caso foi uma paciente de Brusque, no Vale do Itajaí, confirmado pela prefeitura na noite da última quinta-feira, dia 16 de maio. A vítima tinha 54 anos e morreu por influenza A (H1N1). Segundo a Dive-SC, ela apresentava fator de risco para o agravamento da doença.

No último boletim, eram 26 casos de A (H1N1) confirmados. Agora, já são 33. Também foram registrados oito casos pelo vírus A (H3N2) e um pelo vírus Influenza B.



Veja também: