Domingo, 18 de Agosto de 2019

facebook_icon

Hoje: Máx 27Cº / Min 18°C

Siga a gente -

Jornal de Pomerode

Edição Impressa

icon_user

“A justiça de Deus é certa e perene”

Padre Lauro Nunes, de 69 anos, é quem ministra as celebrações na Paróquia São Ludgero, matriz da Igreja Católica de Pomerode, desde fevereiro deste ano

dc86633e4e8377ee9a0a3db01b82029c.jpg Foto: Tatiane Hansen / Jornal de Pomerode

Padre Lauro Nunes, de 69 anos, é quem ministra as celebrações na Paróquia São Ludgero, matriz da Igreja Católica de Pomerode, desde fevereiro deste ano. O sacerdote atuava em Navegantes antes de ser transferido para Pomerode e exerce a vocação há 36 anos.

Natural de Indaial, onde foi ordenado, também passou por São Francisco do Sul, onde ficou por 12 anos, depois Blumenau, Navegantes, Indaial e, novamente, Navegantes.

Como começou a sua vida de sacerdócio?

Acredito que já nasci padre, porque a minha brincadeira de criança, era ser Padre. Mas as primeiras experiências em seminários não foram muito boas e eu dei seguimento à minha vida pessoal, até que surgiu a oportunidade. Houve um encontro enquanto eu atuava como catequista e um Padre soube da minha vontade e me convidou para fazer o seminário em Blumenau. Fiquei um ano lá e depois fui para Florianópolis, em 1979, fazer Teologia, onde fiquei por quatro anos, sendo ordenado depois.

Como você acredita que as pessoas devem lidar com intolerâncias?

Deus nos criou únicos, não repete ninguém. Eu preciso aceitar que meu pai, minha mãe, meu filho, meu irmão são diferentes, eles pensam diferente, o jeito deles é outro. Por estas coisas, precisamos orientar as famílias sobre a importância da diferença. E o primeiro passo para ser feliz é me aceitar como eu sou.

Precisamos orientar as famílias sobre a importância da diferença

O que significa para você ser Padre?

Sou muito feliz na minha vocação. Temos que pensar que a nossa vida não será sempre aqui. Quando penso na vida eterna, começo a ter um pensamento diferente sobre a minha vida e espero ser uma força com aquilo que faço.

Acredita na frase “colhemos o que plantamos”?

O próprio Jesus Cristo nos ensina isso, que o que plantarmos, vamos colher depois. E isso vale para o bem e para o mal, isso é o retorno. A justiça dos homens falha, mas a de Deus não.  A justiça de Deus é certa e perene.

Qual o poder da palavra de deus?

Através de Deus podemos transformar o mundo. 

Um conselho

Seguir a Palavra de Deus.

Uma frase

“Amar como Jesus amou”.

Um hobby

Viajar.

Um livro

O Pequeno Príncipe.

Um sonho

Um mundo mais justo.

Um time

Fluminense.

Uma memória de infância

Brincar de rezar a missa. Usava bananas como hóstia e café como vinho.

Um medo

Voar de avião.

Uma viagem

Para Israel, em Jerusalém, em 1999.



Veja também: