Jornal de Pomerode

Edição Impressa



int(64010)

Virar a página para escrever uma nova história

A professora e diretora Karin Hoeft encerra sua trajetória na Rede Municipal de Pomerode e fala sobre a emoção em poder ter deixado um legado de coisas boas para a educação da cidade.

49a9c45e259867f20513db2666b4e0e3.jpg Foto: Isadora Brehmer/JP

Terminar um ciclo, virar uma página, encerrar uma história. Com certeza, esta não é uma decisão fácil de se tomar ou uma experiência que passe em branco na vida de uma pessoa. E, para a professora e diretora, Karin Raduenz Hoeft, foi um momento de pura emoção. 

Depois de quase 32 anos dedicados a uma mesma instituição de ensino, este ciclo se encerrou, oficialmente, no dia 19 de fevereiro, exatamente um mês antes de completar os 32 anos de serviços prestados à rede pública de ensino. Tanto tempo trabalhando incansavelmente com a educação e por uma educação de qualidade, só poderia ter dado certo graças a um ingrediente: o amor pela profissão, sentimento que nasceu logo no início de sua vida.

“Quando eu estava na primeira série, lembro de ter ganhado do meu pai um quadro negro e eu brincava de ser professora com este quadro. Gostava tanto daquela brincadeira, que desde pequena já tinha vontade de seguir essa profissão. Como eu também adorava e praticava esportes, fui muito incentivada a fazer Educação Física na faculdade e, como consegui ser aprovada, decidi seguir esse desejo”, relata Karin.

Ainda cursando a faculdade, em 1986, Karin conseguiu sua primeira oportunidade na educação pública. Em uma tarde que voltava de Blumenau, ficou sabendo, por meio de um amigo, sobre uma vaga de professor para as disciplinas de Geografia e História na Escola Amadeu da Luz. 

“Logo liguei para a diretora, que me informou que eu deveria procurar o prefeito, já que ele cuidava das contratações. Fui à prefeitura e conversei com o prefeito, na época, Eugênio Zimmer, e ele me fez uma pergunta que ficou marcada pelo resto da minha vida. Ele me questionou o seguinte: ‘você tem vontade de assumir estas aulas?’ Eu respondi que sim, que tinha muita vontade e, desde lá, sempre busquei ir trabalhar com muita vontade”, afirma. Karin não só ganhou o emprego, como começou a trabalhar no dia seguinte.

No ano de 1991, então, Karin participou do primeiro processo seletivo realizado em Pomerode. Como foi aprovada, no ano seguinte recebeu a sua nominação e, por sorte ou destino, como ela mesma define, foi designada como professora de Educação Física da Escola Básica Municipal Dr. Amadeu da Luz.  “Ali eu já sabia que o Amadeu era o meu lugar. Ainda tive a honra de, em 2005, ser convidada a assumir a direção da escola, na qual permaneci até o ano de 2012, e depois, reassumi o cargo em 2017”, comenta.

Foram anos de dedicação ao esporte e à escola, sempre buscando oferecer o máximo aos alunos. Como treinadora, foram títulos nos Jogos Estudantis, nas mais diversas modalidades e, também, no Moleque Bom de Bola. Hoje, observando as fotos guardadas como recordação, Karin revela a saudade de poder lecionar Educação Física. 

Porém, como todo o ciclo um dia se encerra, era a hora de trilhar novos caminhos. No final de 2017, foi convidada a assumir a direção do Colégio Sinodal Doutor Blumenau e resolveu aceitar o desafio e retornar à escola na qual realizou toda a sua formação. 

“É uma responsabilidade e um grande desafio, pois é uma dinâmica muito diferente do município, pois estamos lidando com um público diferente. Mas encaro como uma forma de me engrandecer como pessoa. A gestão escolar exige muito mais, é uma amplitude maior de atenção e, consequentemente, a responsabilidade aumenta. Mas gosto muito de gerir também”, ressalta Karin.

Mas o seu grande fascínio sempre será pela profissão de professor e se emociona ao falar do que mais lhe encanta nela. “É muito gratificante poder ver a evolução dos alunos, saber que se está ajudando na formação de um cidadão, vê-los se dando bem na vida. Isso, certamente, não tem preço. E no esporte, era ótimo ver os alunos superando os desafios nas competições. Foram vários momentos maravilhosos e, também, frustrações, que os faziam crescer e aprender as coisas. Tudo isso foi muito especial”.

A diretora não consegue segurar as lágrimas ao lembrar das homenagens que recebeu, tanto na escola Amadeu da Luz, quanto da Secretaria de Educação. Para Karin, foi importantíssimo poder vivenciar estes momentos e revela que não esperava essa dimensão. 

“O legado que eu deixo são os valores que eu procurei passar, disciplina, fé, responsabilidade, respeito, espírito de equipe, força, união. Muitos alunos dizem que me consideram exemplo na vida deles, então, acho que deixo algo de muito positivo para a educação do município. Fico feliz em poder ter marcado a vida de algumas pessoas”. 

 



Galeria de fotos: 4 fotos
Créditos: Isadora Brehmer/JP Divulgação Divulgação Divulgação
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg