Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Vem aí mais uma Festa do Colono

Evento celebra as tradições herdadas dos colonizadores relacionadas à vida no campo

700a7f26ffa2b84521945b4f86759971.jpg Foto: Arquivo JP

Na próxima quarta-feira, 25 de julho, os modos de vida dos colonizadores da cidade serão celebrados no Pavilhão de Eventos de Pomerode. Isso porque será realizada mais uma edição da tradicional Festa do Colono, que é promovida, anualmente, pelo Clube Sênior de Pomerode.

O evento é aberto ao público e começa já a partir das 09h. O ingresso para a entrada na festa custa R$ 10,00 e, ao meio dia, será servido um delicioso almoço, com o marreco como o prato principal, ao valor de R$ 25,00. Desde às 10h, haverá apresentação de um grupo musical de Ibirama, que será responsável pela animação da festa, até às 18h.

Entre as outras atrações da Festa do Colono estão o Bingo, que começa a partir das 13h30min, o Desfile dos Clubes de Caça e Tiro da região, que inicia às 15h e, por fim, a mais esperada e o ponto alto da celebração: a colheita das frutas, verduras e legumes, tudo produzido na região. Estes ficam fixados na decoração até o momento da colheita, completando a temática da Festa do Colono. Haverá, ainda, sorteio de brindes aos participantes, bazar, entre outras atrações programadas pelo Clube Sênior.

O principal objetivo do evento é promover a integração, a confraternização e o reencontro de gerações, através de tradições que são mantidas até os dias atuais nas famílias pomerodenses.

Todos os anos, a festa é realizada no dia 25 de julho, data em que, também, se celebra o Dia do Colono. A data foi instituída no Brasil em 05 de setembro de 1968, com a criação da Lei Federal nº 5.496. Porém, a data já era conhecida há mais tempo, desde 1924, quando estavam ocorrendo as comemorações do centenário da vinda dos alemães para o Rio Grande do Sul. O dia foi reconhecido e utilizado para celebrar os colonos, principalmente, os alemães.

A história começa na chegada dos primeiros alemães, que em 18 de julho de 1824, vieram para se instalar no Brasil e desceram em Porto Alegre. Logo após, em 25 de julho, realizaram o que seria o primeiro culto evangélico do Estado, tornando a data como um marco para região, ampliando a cultura religiosa, antes regida, apenas, pelo Catolicismo e religiões indígenas.

 

 



Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg