Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Vacinação contra o sarampo e a poliomielite começam em 06 de agosto

Sarampo, até pouco tempo, erradicado no Brasil, voltou a ter casos e mortes registrados no país em 2018

dbdd1fb1ad3d2b6e69b2c31feb9eeab8.jpg Foto: Divulgação

A Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo e a poliomielite começa no dia 06 de agosto e segue até o dia 31 do mesmo mês. Durante esse período, os postos de saúde da rede pública oferecerão as doses gratuitamente.

O objetivo da campanha contra o sarampo e a poliomielite é captar crianças ainda não vacinadas ou que não obtiveram resposta imunológica satisfatória à vacinação, minimizando o risco de adoecimento dessas crianças e, consequentemente, reduzindo ou eliminando os bolsões de não vacinados. O ‘Dia D’ de vacinação será realizado em 18 de agosto. 

O público-alvo dessa estratégia são crianças de um ano a menores de cinco anos. Segundo o ministério, a meta de vacinação contra o sarampo é de 95%. Dados preliminares referentes ao ano passado indicam que a cobertura no Brasil foi de 85% na primeira dose (tríplice viral) e de 69% na segunda dose (tetra viral).

Enquanto isso, subiu para 677 o número de casos confirmados de sarampo no Brasil, segundo levantamento do Ministério da Saúde. Roraima e Amazonas concentram a maioria dos casos. Roraima tem 216 ocorrências e Amazonas, 444. Santa Catarina ainda não possui casos confirmados de sarampo.

Três pessoas morreram desde fevereiro, quando começaram as notificações da doença. Duas mortes foram em Roraima e uma no Amazonas, um bebê de sete meses.

De acordo com o Ministério da Saúde, os surtos nos dois estados estão relacionados à importação. O genótipo do vírus (D8) que foi identificado nas regiões é o mesmo que circula na Venezuela.

Ainda segundo a pasta, alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Rondônia. O Rio de Janeiro também confirmou sete casos da doença.

Em 2016, o Brasil recebeu da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo. E, segundo o ministério, o Brasil está empreendendo esforços para interromper a transmissão dos surtos.

 

*Com informações da Agência Brasil. 

 



Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg