Jornal de Pomerode

Edição Impressa



int(63946)

Uma história de amor nascida entre destinos e por obra do destino

Casal, que se conheceu e se apaixonou em um ônibus, conta como foi o início desta história.

7cbbd4bbe311f0a950bfde841bef8d3b.jpg Foto: Marcos Ricardo Fotografias

Você acredita em destino? Não? Pois há um casal em Pomerode que acredita e que, inclusive, afirma que se conheceu por obra do destino. Parece clichê, mas o local em que tudo aconteceu é um tanto inusitado. Gabriela Natalie da Silva Pinto, de 22 anos, e Rodrigo Hornburg, de 24, se conheceram há quatro anos e seis meses, durante uma ida de ônibus para Blumenau. 

Na época, a história começou meio sem querer, graças a um atraso de Gabriela. “No dia em que vi o Rodrigo pela primeira vez, eu estava indo para o cursinho. Por obra do destino, eu perdi o ônibus que geralmente pegava, então, naquele dia, acabei pegando o outro das 06h50min, de Pomerode para Blumenau, no qual ele era cobrador”, conta Gabriela. 

A estagiária de enfermagem revela que, no momento em que Hornburg chegou ao seu lado para cobrá-la e ela lhe entregou o dinheiro, as suas mãos se tocaram. “Ele diz que foi sem querer e eu levei um susto. Olhei para ele e nesse momento, quando nossos olhos se encontraram, fiquei hipnotizada e me apaixonei. Foi amor à primeira vista”, revela.

A partir daí, a apaixonada Gabriela, começou a procurar maneiras de poder ver o amado mais vezes. Ela admite que descobriu o horário em que ele trabalhava e começou a voltar para casa neste ônibus, em que ele estava cobrando. Foram cerca de dois meses apenas dando “oi” e “tchau” um ao outro, incluindo alguns olhares durante a viagem. 

Um episódio, segundo Gabriela, foi decisivo para a história do casal. Houve um dia em que ela foi descer do ônibus e colocou a mão na barra de ferro que fica ao lado do motor do veículo e do motorista. Ao perceber o movimento dela, Hornburg colocou a sua própria mão por cima da dela. 

“Meu coração quase saltou para fora do peito. Depois de duas semanas desse episódio, eu estava voltando para casa e o Rodrigo sentou ao meu lado. Ele me perguntou alguma coisa, que nenhum dos dois, hoje, lembra o que foi, e logo depois demos o nosso primeiro beijo”, fala Gabriela. 

“Nesse dia, algo me dizia que era a hora de dar aquele beijo nela. Depois do beijo, eu esperava um tapa, mas para minha alegria, veio um sorriso”, admite Hornburg.
E este foi o início de uma história de amor que permanece firme há quatro anos e três meses, e que se encaminha para um casamento. O pedido de noivado foi há pouco mais de dois anos. “Nossa história de amor foi sendo construída com companheirismo, respeito, sinceridade, e o resultado só poderia ser o nosso casamento, que será no dia 03 de março deste ano”, ressalta Gabriela. 

E antes desta data tão especial, o casal fez um ensaio de pré-wedding, com o fotógrafo Marcos Ricardo, que sugeriu utilizar o ônibus da Volkmann como parte do cenário para o ensaio, já que a história se iniciou no veículo. “O ônibus representa o sonho de infância do Rodrigo, que era sempre dirigir um; e para nós, representa o amor que nasceu dentro dele”.

O casal define a relação em uma palavra: maravilhosa. “O Rodrigo é uma pessoa fácil de lidar, sempre alegre, de bom humor e muito, mas muito, paciente comigo (risos)”, declara Gabriela.

“A Gabriela é carinhosa e sempre está ao meu lado para tudo, cuidando de mim”, afirma Hornburg.

Gabriela e Rodrigo afirmam que, apesar das dificuldades vividas no começo do relacionamento, o amor e a fé que tiveram um no outro e em Deus, lhes ajudaram a continuar com a sua história de amor, que ainda está só começando. 

 



Galeria de fotos: 5 fotos
Créditos: Marcos Ricardo Fotografias Marcos Ricardo Fotografias Marcos Ricardo Fotografias Marcos Ricardo Fotografias Marcos Ricardo Fotografias
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg