Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Um recomeço vitorioso

Ser mãe é um momento maravilhoso, uma obra de Deus, a certeza da continuidade da vida. E, claro, um novo desafio. Agora, imagine tudo isso para uma jovem de 18 anos, no auge de uma carreira.

6365d764fef757d62003bfc5b6882e6b.jpg Foto: Arquivo pessoal

Ser mãe é um momento maravilhoso, uma obra de Deus, a certeza da continuidade da vida. E, claro, um novo desafio. Agora, imagine tudo isso para uma jovem de 18 anos, no auge de uma carreira. Pois foi exatamente esta experiência que passou a atleta Lilian Meurer Seibert, ao colocar no mundo, em 05 de junho de 2007, Pablo Rychard Cuchi. Multicampeã no Lançamento do Dardo, na época, se viu dividida entre a dádiva de ser mãe e a continuidade da sua jornada esportiva. Muitos não acreditavam e diziam que ela teria encerrado, ali, a sua trajetória vitoriosa.

Mas Lilian deu a volta por cima e, com muita dedicação e um novo estímulo, voltou à ativa e à rotina de ganhar medalhas. “É um misto de felicidade e, ao mesmo tempo, medo. Se eu falar que eu não pensei em desistir, estaria mentindo. No entanto, tive grande ajuda da minha família. Meu pai me levava e me buscava do treino para amamentar, meus avós levavam e buscavam o Pablo da creche. Minha mãe me ajudou muito, inclusive, quando eu viajava, era ela que amamentava-o no peito. Eu conseguia conciliar treinos diários de manhã e à tarde, além da faculdade, à noite. Meu filho teve todo amor do mundo”, ressalta. 

Essa força de atleta perdurou ainda durante a gravidez, uma vez que Lilian treinou até o oitavo mês de gestação. “Quando a gente tem foco e dedicação, não tem erro. E cada dia, mais treinava e colocava em prática, mesclando hidroginástica, caminhada e academia de leve”.

E a certeza de que Lilian tinha feito a escolha certa - a de não abandonar a carreira - veio duas semanas após o nascimento de Pablo. “Na oportunidade, competi e venci o Campeonato Estadual, o que me deu o direito de ir ao Brasileiro. Após um mês, novamente, lá estava eu, no pódio, com a medalha de prata. Fiquei muito feliz, pois nem eu acreditaria que ‘pegaria’ medalha, mas mantive sempre os pensamentos positivos e deu certo. Isso foi o estímulo necessário para que eu me mantivesse no esporte”, conta a atleta.

A vinda de Pablo, mesmo num momento em que o seu foco era outro, foi uma experiência maravilhosa para Lilian, que a fez crescer, tanto pessoalmente, quanto esportivamente. “Foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida, e não me arrependo, pois, hoje, ele está com 10 anos é meu companheiro para tudo. A vinda dele fez eu me tornar ‘mulher’ aos 18 anos. No começo foi difícil conciliar afazeres domésticos, ser mãe, atleta, estudante, esposa, assim por diante. Mas tudo isso me fez ter vontade de treinar cada vez mais, para poder chegar em casa e dedicar cada vitória a ele, à família e a todas as pessoas que estavam na torcida. Desde que ele nasceu, minha trajetória no esporte era de crescer sempre. Embora muitos acham que é o fim, eu fiz recomeçar”, enfatiza.

Pablo sempre teve essa ligação com o esporte, mesmo antes de nascer. E será que essa influência vai fazer com que ele siga a carreira vitoriosa da mãe? A resposta, quem dá é a própria Lilian. “Em 2006, conquistei a medalha de no Sul-americano, sem saber que esperava um filho. Fiquei muito feliz com a conquista e, logo que retornei ao Brasil, fiz o ultrassom e lá estava eu, com três meses de gestação. Ou seja, ele pulando, brincando e correndo (risos). O Pablo já teve várias vivências comigo, em competições, dentro e fora de Santa Catarina. Não vou forçá-lo a seguir o atletismo, mas se seguir, terá total apoio, pois a base do atletismo serve para todos os outros esportes. Todavia, o que ele gosta mesmo é de jogar futebol”.

E no dia dedicado a essas guerreiras, Lilian deixa uma mensagem especial. “Nós carregamos um brilho natural, somos como mágica. Não de esconder cartas e virá-las, mas sim, de gerar um ser humano, criá-lo de modo que saiba viver e enfrentar a vida. Este é o melhor ensinamento. Afinal, dia das mães são todos os dias”, finaliza.

 



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: Arquivo pessoal Arquivo pessoal
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg