Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Um entusiasta sobre as rodas de suas criações

Pomerodense fabrica bicicleta com roda gigante, que será usada durante as comemorações da Festa Pomerana, no ano que vem. Além de montar a bicicleta de roda grande, é um apaixonado por reconstrução de artigos antigos

508a8518161e3e60d8ca96544e6f81c5.jpg Foto: Divulgação

Estamos há, praticamente, um mês da 36ª Festa Pomerana. Todo ano, o evento apresenta alguma novidade que encanta os visitantes que passam pelo Pavilhão de Eventos. E, neste ano, um torneiro mecânico resolveu fabricar uma peça única que, com certeza, vai encher os olhos e aguçar a curiosidade das pessoas. Estamos falando de uma bicicleta de roda gigante, construída nos modelos antigos.

Jullian Gnewuch trabalha em uma tornearia, no centro de Pomerode, e é um apaixonado por montar coisas que são diferentes da nossa rotina. A ideia de fazer uma bicicleta desse modelo, partiu dele, que resolveu mostrar o seu trabalho para colecionadores de bicicletas na Alemanha. Lá, os alemães disseram à Gnewuch que sua invenção era única, utilizando as peças nos formatos originais da época, já que o modelo fez sucesso no final de 1890, no século XIX. O trabalho minucioso do pomerodense fez com que ele fabricasse outras peças para a venda.

“Depois desse retorno positivo deles, me veio à cabeça confeccionar mais peças como esta. Então, já fabriquei em torno de 10 bicicletas desse modelo, sendo vendidas para Alemanha e outras cidades aqui do Brasil. É um processo que requer muito cuidado e atenção, para que se alcance um ótimo resultado final”, comenta.

E, para o ano que vem, o torneiro está trabalhando na montagem de uma bicicleta de roda grande, para ser usada durante o desfile da 36ª Festa Pomerana. O veículo terá decoração especial e deve ficar pronto ainda este ano.

“Estou montando com muito carinho essa bicicleta, afinal, ela será exclusivamente minha. Quero mostrar aos visitantes o quanto é interessante este veículo e, é claro, mostrar o meu trabalho para a comunidade, que exige muita cautela e cuidado”, relata o torneiro.

Além de montar a bicicleta de roda grande, Gnewuch é um apaixonado por reconstrução de artigos antigos. O torneiro mecânico já trabalhou na restauração de uma motocicleta da marca DKW, de 1938, também de origem alemã. Além disso, o torneiro também atua na reconstrução de bicicletas históricas, datadas do século XIX. 

Como surgiu a a bicicleta

Penny-farthing, high wheel e ordinary são termos utilizados para descrever um tipo de bicicleta com uma roda dianteira grande e bem maior que a roda traseira. Este modelo tornou-se bastante popular depois do boneshaker e antes do desenvolvimento da “bicicleta segura”, na década de 1880. Foram os primeiros veículos a serem chamados de “bicicletas”.

O termo vem da Inglaterra, por causa das moedas penny e farthing, sendo uma bem maior que a outra, de modo que elas representam a bicicleta de lado, o penny na frente e o farthing atrás.Para a maioria das pessoas, elas eram conhecidas, simplesmente, como “bicicletas”. No final da década de 1890, o nome “ordinária” começou a ser utilizado, para distinguí-las das “bicicletas seguras”.



Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg