Jornal de Pomerode


Um aconchego de escola

Crianças do Alto da Serra, em Pomerode, fazem parte de uma verdadeira família na escola Raulino Horn

A Escola Municipal "Raulino Horn", l&aacute; no Alto da Serra, quase na divisa de Pomerode com Jaragu&aacute; do Sul, &eacute; um aconchego para as crian&ccedil;as que estudam no local. Escola pequena, com apenas 35 alunos, mas bem acolhedora, com caracter&iacute;sticas de uma verdadeira fam&iacute;lia.Crian&ccedil;as da educa&ccedil;&atilde;o infantil at&eacute; o 5&ordm; ano, todas se conhecem e s&atilde;o verdadeiras amigas.</p> <p><br />&Uacute;nica escola rural, considerada do campo, em Pomerode, tem muito apoio da comunidade e do governo. Em 2014 entrou em vigor a Lei 12.960, que dificulta o fechamento de escolas do campo, ind&iacute;genas ou quilombolas. E, com isso, a escola pode contar ainda mais com a participa&ccedil;&atilde;o e auxilio dos moradores da regi&atilde;o, Prefeitura e tamb&eacute;m apoio federal. Por ser do campo, a escola tem a oportunidade de receber uma verba federal, destinada especialmente a escolas da &aacute;rea rural.</p> <p><br />Com uma das verbas recebidas, a escola Raulino Horn p&ocirc;de reformar a cozinha e refeit&oacute;rio, que algum tempo atr&aacute;s ainda era com o ch&atilde;o de madeira, que n&atilde;o &eacute; adequado, muito menos higi&ecirc;nico para este tipo de ambiente. Agora, a cozinha e refeit&oacute;rio est&atilde;o dentro dos par&acirc;metros exigidos. A escola tamb&eacute;m construiu uma cisterna, com verba federal que veio para isso. E que foi muito utilizada para lavar a quadra de esporte, que por n&atilde;o ser coberta, necessita de limpezas frequentes.</p> <p><br />Este dinheiro que chega na escola, deve ser todo aplicado, conforme solicitado, e para fins espec&iacute;ficos na escola, para que continuem recebendo este aux&iacute;lio. Para a diretora Mirtes Flohr Siewerdt, este dinheiro &eacute; de grande ajuda para toda a escola.</p> <p><br />O projeto deste ano da APP e da dire&ccedil;&atilde;o da escola, &eacute; poder fazer divis&oacute;rias em uma das salas que possuem, para terem a sala dos professores e tamb&eacute;m de inform&aacute;tica separadas, j&aacute; que este ano tiveram um aumento de professores na escola. "Outro projeto que tem a participa&ccedil;&atilde;o dos alunos, &eacute; da horta na escola, fazendo com que aprendam a cultivar verduras, legumes e at&eacute; frutas da forma correta, que s&atilde;o utilizados pela merendeira no almo&ccedil;o das crian&ccedil;as. No ano passado os alunos plantaram, salsinha, cebolinha verde, tomate cereja, alface e at&eacute; morango", conta Mirtes.</p> <p><br />Para melhorar a seguran&ccedil;a, a escola, juntamente com a secretaria de educa&ccedil;&atilde;o, est&aacute; aguardando uma autoriza&ccedil;&atilde;o para dar andamento no projeto de aumentar o muro da escola. Como est&aacute; localizada em frente a rodovia, existe a preocupa&ccedil;&atilde;o com os alunos. Os muros s&atilde;o facilmente pul&aacute;veis, podendo gerar transtornos para a escola e comunidade. Sem contar que existe uma preocupa&ccedil;&atilde;o, com pessoas estranhas que podem vir a entrar na escola sem nenhuma autoriza&ccedil;&atilde;o.</p> <p><br />O projeto era para aumentar os muros, colocar um port&atilde;o eletr&ocirc;nico, tudo isso em parceria da APP da escola com a Prefeitura, trazendo mais seguran&ccedil;a e tranquilidade para a dire&ccedil;&atilde;o, professores, e aos pais que tem seus filhos estudando l&aacute;. Segundo a diretora Mirtes, a secretaria de educa&ccedil;&atilde;o j&aacute; encaminhou um oficio ao &oacute;rg&atilde;o respons&aacute;vel, no in&iacute;cio de 2015, para solicitar essa altera&ccedil;&atilde;o no muro, mas at&eacute; o momento, n&atilde;o tiveram um retorno.</p> <p><br />Para a Diretora Mirtes, a escola vem se mantendo bem, no in&iacute;cio da gest&atilde;o de Claudio Volkmann, presidente da APP, foi realizada uma festa e o dinheiro que arrecadaram, est&atilde;o conseguindo manter em caixa, muito disso tamb&eacute;m, s&oacute; &eacute; poss&iacute;vel com a contribui&ccedil;&atilde;o espont&acirc;nea dos pais. Ent&atilde;o, a APP vem fazendo um &oacute;timo trabalho. Sempre que a escola necessita de algum reparo emergencial e que n&atilde;o pode esperar pela prefeitura, &eacute; a APP que ajuda e faz. Na sala de aula e tamb&eacute;m na varanda que foi feita ao lado da escola, para as crian&ccedil;as ficarem em dias de chuva, foi colocado forro e, tudo custeado com o dinheiro arrecadado pela APP.</p> <p><br />Com certeza uma escola que cresce a cada ano, que busca melhorias em sua estrutura e no ensino dos alunos, n&atilde;o poderia continuar se n&atilde;o fosse pela ajuda, apoio da comunidade, dos pais de alunos e at&eacute; ex-alunos. O presidente da APP, Claudio Volkmann, diz que &eacute; muito apoiado pela comunidade e o governo, o que ele pode fazer pela escola, faz com satisfa&ccedil;&atilde;o.</p> <p>&nbsp;</p> <p>"Tenho satisfa&ccedil;&atilde;o em poder ajudar, e o importante &eacute; fazer de cora&ccedil;&atilde;o, n&atilde;o adianta pensar que outra pessoa pode fazer tal coisa. &Eacute; pro bem-estar das crian&ccedil;as e da comunidade".</p> <p>&nbsp;</p> <p>&nbsp;</p>


Veja também:
Galeria de fotos: 3 fotos









Mais vistos

Publicidade

  • b24e1f3813003e2cb3b72b7c37281d09.jpg