Jornal de Pomerode


Estrada da serra que liga Pomerode a Jaraguá do Sul em situação crítica

Quem passou pela Serra que liga Pomerode a Jaraguá do Sul nas últimas semanas, deve ter percebido os inúmeros buracos, de tamanho considerável, que obrigam os motoristas a fazer desvios e, por vezes, arriscarem-se a invadir a pista contrária.

8a63a2a2d5c7678171cf7236c7632a73.jpg Foto: Leonardo Borchardt/JP

Quem passou pela Serra que liga Pomerode a Jaraguá do Sul nas últimas semanas, deve ter percebido os inúmeros buracos, de tamanho considerável, que obrigam os motoristas a fazer desvios e, por vezes, arriscarem-se a invadir a pista contrária. 

Indignados com esta situação, diversos moradores se queixaram da situação, que oferecia riscos a todos que passavam pelo local, seja em algum veículo, de bicicleta ou à pé. Porém, no final da semana passada, algumas medidas já foram tomadas para tentar melhorar a situação.

No sábado, dia 01 de julho, o Deinfra, que é responsável pela manutenção da rodovia, realizou alguns reparos, como roçadas nas margens e alguns buracos sendo tapados. Segundo o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional, Emerson Antunes, na semana que vem novos reparos serão realizados. 

“Estamos realizando um trabalho forte no local, porque sabemos da situação complicada. Porém, como o movimento no trecho da serra é muito intenso, muitas vezes os reparos têm a vida útil reduzida”, argumenta Antunes.

Quanto ao trabalho de roçada, ele afirma que está em dia e que também deve ser feito regularmente, assim como os buracos serão tapados com certa regularidade. “Nós queremos dar à região a devida atenção”, afirma o secretário da ADR. 

A real solução - Antunes pondera, no entanto, que esta não é a solução adequada para o trecho. O ideal seria uma revitalização total da SC-110, projeto que já foi discutido, mas que deve demorar um tempo indeterminado para se concretizar. 

Uma das saídas, que já está sendo conversada com o Prefeito de Pomerode, Ércio Kriek, é a municipalização da SC-110, concedendo a responsabilidade pela via à cidade, que cuidaria de qualquer assunto a ela relacionado. De acordo com Antunes, as conversas sobre esse assunto estão se encaminhando bem, mas não se pode falar em prazos. 

“Municipalizar a rodovia seria uma forma de trazer soluções mais rápidas, pois a proximidade seria um fator determinante. Inclusive, a SC-110, com o tempo, já perdeu algumas características de rodovia, uma vez que já existem residências nas margens e muitas pessoas já caminham pelos acostamentos, criando a necessidade de calçadas, o que descaracteriza uma rodovia”, ressalta Antunes. 



Tags:
Veja também:
Galeria de fotos: 2 fotos









Mais vistos

Publicidade

  • b24e1f3813003e2cb3b72b7c37281d09.jpg