Jornal de Pomerode


Secretaria de Educação de Santa Catarina abre concurso com mil vagas

A partir desta segunda-feira, 14 de agosto, profissionais da educação que quiserem ingressar no magistério público estadual podem fazer suas inscrições no concurso público 2017. Neste primeiro momento, são mil vagas para início dos trabalhos em 2018.

19cc00dc2310b23d51ee20c2ace25b49.jpg Foto: Pâmela Simas Fogaça/ADR Itajai

A partir desta segunda-feira, 14 de agosto, profissionais da educação que quiserem ingressar no magistério público estadual podem fazer suas inscrições no concurso público 2017. Neste primeiro momento, são mil vagas para início dos trabalhos em 2018. A inscrição pode ser feita até o dia 12 de setembro pelo site www.acafe.org.br/concurso/magisterio.

Estão abertas 600 vagas para professores do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) e do Ensino Médio, para as disciplinas de Artes, Biologia, Educação Física, Espanhol, Filosofia, Física, Geografia, História, Inglês, Língua Portuguesa e Literatura, Matemática, Química e Sociologia. As outas 400 vagas são para a área administrativa das escolas da rede pública estadual de ensino de Santa Catarina, sendo para: assistente de educação, supervisor escolar, administrador escolar e orientador educacional.

“O novo concurso é uma grande conquista, resultado de muito esforço e responsabilidade com o equilíbrio das contas da secretaria e de todo o governo”, afirma o secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps. O concurso terá validade para dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois. Deschamps lembra que o último concurso para efetivos da educação foi realizado em 2012 com a chamada inicial de dois mil professores e, posteriormente, mais três mil.

A jornada de trabalho para o cargo de professor de Ensino Médio corresponde à carga horária de dez horas semanais, para o professor do Ensino Fundamental corresponde à carga horária de 20 horas semanais e para os cargos de assistente de educação, supervisor escolar, administrador escolar e orientador educacional corresponde à carga horária de 40 horas semanais.

O concurso prevê duas provas. A primeira fase com Prova Objetiva, que será no dia 8 de outubro, sendo eliminatória/classificatória, e a segunda fase com a Prova de Títulos, sendo classificatória. A primeira chamada dos aprovados está marcada para os dias 12, 13 e 14 de dezembro de 2017.

Certificação

Professor: Diploma e histórico escolar de conclusão de curso superior de Licenciatura Plena na disciplina que se candidatar.

Administrador escolar: Diploma e histórico escolar de conclusão de curso de Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação na área de Administração Escolar; ou diploma e histórico escolar de conclusão de curso superior de Pedagogia e certificado e histórico escolar de conclusão de Pós-Graduação Latu Sensu - especialização em Administração Escolar

Assistente de educação: Formação em nível superior em Pedagogia

Orientador educacional: Diploma e histórico escolar de conclusão de curso de Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação na área de Orientação Educacional; ou diploma e histórico escolar de conclusão de curso superior de Pedagogia e certificado e histórico escolar de conclusão de Pós-Graduação Latu Sensu - especialização em Orientação Educacional

Supervisor escolar: Diploma e histórico escolar de conclusão de curso de Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação na área de Supervisão Escolar; ou diploma e histórico escolar de conclusão de curso superior de Pedagogia e certificado e histórico escolar de conclusão de Pós-Graduação Latu Sensu - especialização em Supervisão Escolar

Escolas indígenas

Dentro destas mil vagas também estão previstas vagas para atendimento nas escolas indígenas da rede pública estadual de ensino de Santa Catarina. O concurso prevê contratação de professores do Ensino Fundamental (1º ao 9º ano) e do Ensino Médio e cargos administrativos como:  assistente de educação e assistente técnico-pedagógico.

Para os povos Guarani e Xokleng/Laklãnõ estão abertas vagas para professor de 1º ao 5º ano e para professores atuarem nas disciplinas de: Ciências Humanas e Sociais aplicadas (História, Geografia, Sociologia e Filosofia), Ciências da Natureza e suas tecnologias (Ciências, Biologia, Química e Física), Linguagens e suas tecnologias (Artes, Arte Indígena, Língua Portuguesa, Língua Materna, Educação Física, Língua Portuguesa/Literatura) e Matemática e suas tecnologias (Matemática).

Para o povo Kaingang, há vagas para professor de 1º ao 5º ano e para professores atuarem nas disciplinas de: Artes, Arte Kaingang, Biologia, Ciências, Cultura Indígena Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Kaingang, Língua Portuguesa, Língua Portuguesa e Literatura, Matemática, Química e Sociologia.

As Gerências Regionais que oferecem vagas para escolas indígenas são: Chapecó, Xanxerê, Ibirama, Brusque, Grande Florianópolis, Laguna, Joinville, Canoinhas e Seara.

O valor da inscrição é de R$ 100. Dúvidas e mais informações estão disponíveis em www.acafe.org.br/concurso/magisterio.

Retrospectiva últimos concursos para:

- Professor regular: 2012 com cerca de 5 mil profissionais efetivados;

- Professor indígena: 2003;

- Assistente educacional (AE): 2005;

- Administradores e supervisores escolares e orientador educacional: 1998.

 

Fonte: Secretaria do Estado da Educação - SED 



Tags:
Veja também:









Mais vistos

Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg