Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Santa Catarina registra aumento de mortes por afogamentos

Neste ano, mais de 35 pessoas morreram, desde outubro, por todo o Estado. Em mais de 90% dos casos, as vítimas se banhavam onde não havia monitoramento de guarda-vidas. Mortes em água doce também foram 55% mais frequentes do que as ocorrências no mar

4ba419063b74a2178faad2ac42f3cad3.jpg Foto: Jornal de Pomerode

Um balanço divulgado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, revela um aumento no número de mortes por afogamentos, no estado, em comparação à temporada anterior. Os números, fazem parte da Operação Veraneio, realizada, anualmente, no verão.

Desde outubro do ano passado, até janeiro deste ano, 38 óbitos foram registrados em virtude de afogamentos. Na temporada passada, de outubro a abril, 36 pessoas perderam suas vidas neste tipo de acidente. Em mais de 90% dos casos, as vítimas se banhavam onde não havia monitoramento de guarda-vidas. Mortes em água doce também foram 55% mais frequentes do que as ocorrências no mar. 

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar de SC, o afogamento em água doce é muito mais comum. A falta de prática em natação aliada, com a profundidade e correnteza dos rios, o uso de embarcações, às vezes precárias, com tripulação sem os coletes salva-vidas e ingestão de bebidas alcoólicas, são fatores que colaboram com o crescimento dos afogamentos no Estado.



Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg