Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Samae registra furtos de doações do Bota Fora

Autarquia municipal, que promove a ação comunitária, relatou furtos de materiais que foram separados pela população. O Samae já está tomando as devidas providências

919d33ca34c60ed3a7d35bfcf924091e.jpg Foto: Artes JP/Gustavo Anesi

Furtos de materiais que foram separados pelos moradores de Pomerode, destinados à campanha do Bota Fora Sustentável 2018 foram registrados na última terça-feira, dia 23 de outubro, no segundo dia da coleta na cidade.

Várias pessoas ligaram para a autarquia municipal, para se queixar dos furtos, trazendo indignação à comunidade.Alguns chegaram a comunicar que não iriam mais deixar o material nas ruas, e sim entregar diretamente na sede da Usina de Triagem, no Ribeirão Clara. O Samae está tomando providências e já prestou um Boletim de Ocorrência no Pelotão da Polícia Militar de Pomerode.

O diretor da Usina de Triagem, Jair de Oliveira, lamenta os atos praticados.

“Infelizmente, nossa campanha acaba sendo manchada por pessoas com má intenção. É uma pena que situações como essa venham a acontecer. Mas, seguiremos em frente com as nossas coletas e esperamos trazer resultados positivos para quem realmente precisa dessas doações”, desabafa.

Em caso de flagrante desse tipo de práticas como a registrada na terça, em Testo Central, ligue para o 190, da Polícia Militar e também e também para a Usina de Triagem, através do (47) 3387-6618.

Bota fora

O projeto do Bota Fora foi instituído por Lei municipal e segue o regulamento estipulado pelo Samae. Alguns materiais são doados para a assistência social e por isso o Samae solicita a ajuda da comunidade para que casos como estes sejam coibidos, para que a campanha cumpra sua real finalidade. Para receber a doação, a pessoa necessita ter um cadastro na Assistência Social de Pomerode, o Cras.



Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg