Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Representando Pomerode no cenário internacional da dança

Isabela Lanser Correa e Gabriela Jensen, ambas com 13 anos, irão, pela segunda vez, representar Pomerode em nível internacional, já que a competição reúne mais de 50 países e é considerada a mais importante do gênero

f99bf269b34640063a541b5d5af38cad.jpg Foto: Diego Mengarda

O envolvimento com a dança, em um estilo diferente, mas que toma proporções gigantescas, capazes de atravessar para os vários cantos do mundo. O Estúdio de Dança Andreia Mendes representará o Brasil em mais um festival internacional de HipHop, estilo musical e de dança norte-americana. E duas jovens pomerodenses, que fazem parte do grupo de dança, foram selecionadas junto com outros 16 integrantes, para representar Santa Catarina e o Brasil no World HipHop Dance Champioship, o mundial do estilo de dança, que será realizado em Fênix, no Arizona, Estados Unidos, em agosto deste ano. 

Isabela Lanser Correa e Gabriela Jensen, ambas com 13 anos, irão, pela segunda vez, representar Pomerode em nível internacional, já que a competição reúne mais de 50 países e é considerada a mais importante do gênero. Há quase cinco anos no Grupo de Dança Andreia Mendes, a amizade das duas garotas começou antes de ambas resolverem participarem do conjunto. Elas se conheceram no Colégio Sinodal Doutor Blumenau, onde estudam, juntas, até os dias de hoje. 

E, durante esses anos todos, Isabela e Gabriela compartilham o seu tempo tanto na escola, quanto nos ensaios realizados no estúdio, em Timbó, todas as segundas, quartas, quintas e fins de semana. A rotina faz parte de um treinamento que exige perfeição e dedicação total à dança, já que o grupo é conhecido nacional e internacionalmente pelos eventos e conquistas já alcançados, durante os mais de 20 anos de história. 

Agora, com o objetivo de fazer bonito nos Estados Unidos, as garotas revelam que os ensaios serão ainda mais rígidos, já que a professora Andreia Mendes, sempre busca o melhor que os dançarinos possam oferecer durante uma apresentação.

“A Andreia é bem rigorosa nos ensaios, pois ela sabe o quanto nós podemos dar de melhor. E a ansiedade ‘tá’ muito grande, pois não esperávamos que iríamos passar na seletiva para entrar na Seleção Brasileira de Dança de HipHop. Agora, é se dedicar ainda mais nas preparações, para que possamos atingir nossos objetivos e chegar longe nesta competição, que reúne muitos dançarinos do mundo todo”, comentam.

No ano passado, as duas tiveram a oportunidade de representar o Brasil, no mesmo festival de dança internacional.

E, pela primeira vez na história, um grupo brasileiro ficou entre os cinco melhores do mundo na categoria Júnior, resultado que impressionou as dançarinas. Além disso, os adultos também fizeram um show  à parte e alcançaram a oitava colocação nesta categoria.

 “Quando o resultado chegou e soubemos que estávamos entre os cinco melhores do mundo, foi uma emoção só. Nossos pais, que foram junto conosco, se abraçavam na plateia e poder dar esse orgulho para eles, é algo que não tem preço”, relatam.

As mães de Isabela e Gabriela, Gicele Lanser Correa e Vania Jensen, respectivamente, também falaram sobre este momento, citado pelas filhas.

“Foi indescritível o que aconteceu aquele dia. Ninguém esperava um resultado desta magnitude. Nossa primeira reação foi nos abraçarmos, chorar e comemorar muito aquele momento, pois são sensações que marcarão nossas vidas”, afirmam.

Além disso, as mães ressaltam a disciplina que a professora Andreia passa para os alunos.

“Uma vez, as duas acabaram brigando, iam para escola e nem se olhavam na cara. Mas, quando chegavam no estúdio, deixavam as desavenças de lado e focavam muito no que estavam fazendo, pois é um envolvimento tão grande que elas têm, que os problemas pessoais acabam sendo deixados para outra hora. Mas, agora as duas já voltaram a se falar e estão como eram antigamente”, ressaltam.

A professora Andreia Mendes, explica o sentimento de poder fazer parte da história dos alunos e, também, de levar o nome do estúdio de dança como uma referência nacional.

“É difícil de explicar tudo isso. É uma satisfação muito grande você ver suas alunas serem escolhidas para representar uma nação em um campeonato mundial. Com certeza, é um sonho muito grande que estamos realizando novamente, pois, desde 2015, sempre tivemos representantes do nosso estúdio na Seleção Brasileira e isso é um orgulho muito grande que tenho dessas meninas e meninos”, explica.

Andreia também falou do envolvimento dos alunos pomerodenses no grupo.

“Pomerode rende alunos muito dedicados e que se empenham para fazer o melhor. Além das duas, temos muitos outros membros no grupo que são da cidade, que se deslocam até Timbó para poder aprender um pouco mais sobre a dança, se dedicando e se esforçando para chegar no patamar que a Isabela e Gabriela alcançaram”, enaltece.

A partir de agora, antes de chegar em agosto, o grupo já está promovendo ações para arrecadar fundos para a viagem até o mundial, em solo norte-americano. 

 

 



Galeria de fotos: 3 fotos
Créditos: Diego Mengarda Diego Mengarda Diego Mengarda
Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg