Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Relembrando a juventude

Turma de alunos e professores de 1976, da escola José Bonifácio, se reúne, sábado, no colégio, 42 anos depois

167d83647099453b93eb750963b520c0.jpg Foto: Isadora Brehmer/JP

O sábado, 15 de setembro, foi repleto de nostalgia para um grupo de ex-alunos e ex-professores da Escola de Educação Básica José Bonifácio. Integrantes da turma de 1976, junto aos professores que lecionavam na escola naquele ano, foram convidados a retornar ao colégio, para uma manhã de homenagens, recordações, reencontros e conversas.

O encontro foi uma iniciativa dos próprios ex-alunos, com destaque para Maria de Lourdes e Wanderlei Pedrini, que fizeram os primeiros contatos com ex-colegas e com a escola. Depois, a assistente técnica pedagógica, Cátia Dallmann Rahn, se prontificou e procurou no arquivo morto os registros dos professores e alunos da época de 70, e, também, manteve o contato com as pessoas responsáveis do evento, juntamente com o apoio da orientadora pedagógica, Giselle Moraes. Quem também ajudou muito na organização foi Wilfried Krueger, com o coquetel servido, no fim. Mas a ideia de reunir a turma já existia há cerca de 15 anos.

“Sempre foi um sonho meu. A vida vai correndo e o assunto foi sendo deixado de lado. Mas, este ano, fomos no JB e eu já lembrava de cerca de 17 colegas. Lá, a Cátia foi muito solícita, encontrou mais alguns dados e depois, conversando com o Wanderlei Pedrini, surgiu a ideia de criarmos um grupo no WhatsApp e, a partir dali, sempre apareciam mais dois ou três. A tecnologia nos ajudou muito”, conta Maria.

Ao todo, cerca de 50 pessoas estiveram presentes e a cerimônia do encontro foi iniciada pela atual diretora do JB, Ana Sueli Piske Borges, que deu as boas-vindas aos homenageados do dia, ressaltando a honra de recebê-los de volta. Depois, a assistente técnica pedagógica coordenou as diversas atividades propostas para o dia.

A primeira delas foi realizar a chamada dos ex-alunos da turma de 76. Um dos professores foi convidado a vir à frente e fazer a chamada. Durante o momento, as lembranças retornavam e histórias do tempo de escola eram contadas, rendendo boas risadas e conversa. Todos os ex-alunos foram lembrados, inclusive, os que já são falecidos.

Após, foi a vez de homenagear e relembrar os professores da época, que contribuíram para a formação da turma. Um dos ex-alunos foi chamado à frente para fazer a chamada, e cada um dos professores recebeu uma placa com uma singela homenagem. 

Ao final, foram mostrados retratos da época e os ex-alunos e ex-docentes tiraram uma foto em frente à escola, como mais uma recordação do encontro. A diretora da E.E.B. José Bonifácio afirma que, para a escola, é um prazer poder proporcionar estes momentos. “Para a escola, é um prazer muito grande proporcionar este momento, que é único, e poder oferecer o espaço para que os ex-alunos e ex-professores se reencontrassem para conversar e falar sobre as suas vidas, referente à época de estudantes até a data de hoje. Foi muito emocionante ver os ex-professores andando pelos corredores, relembrando os tempos passados. E os ex-alunos se divertindo com as velhas histórias. Ficamos muito agradecidas por, também, participar desse reencontro”, disse Ana.

Para Maria, organizadora do encontro, a sensação de reencontrar tantos amigos de infância é indescritível. “A sensação de reunir a turma foi a coisa mais maravilhosa de todas, pois muitos já tinham esse desejo no subconsciente, mas que, de repente, se tornou real. Não há palavras para descrever a sensação. Foi amor, saudosismo, voltar ao tempo de criança, foi uma das coisas mais impressionantes, mais carinhosas que aconteceu nos últimos anos, nas nossas vidas”, afirma. 

Ela também destaca a importância da participação dos professores no encontro. “Sem contar que os professores também ficaram emocionados. Houve aqueles que, há 46 anos no magistério, nunca haviam recebido uma homenagem assim dos alunos e de uma escola. Eles não poderiam ficar de fora deste encontro, porque tudo o que somos hoje, tudo o que aprendemos, nós devemos a estes professores maravilhosos”. 

Por fim, Maria ressalta a importância de promover os encontros enquanto podem. “Todos nós temos consciência que não podemos mais esperar 42 anos para fazer um encontro. A sensação de ver que aquelas crianças e adolescentes que saíram em 76, foi uma sensação maravilhosa. Estamos programando para o próximo ano, fazer mais um encontro, mas algo mais elaborado. Quem puder, faça estes encontros, que seja esse encontro uma inspiração para as demais turmas. Que prestigie estes velhos amigos. No nosso caso, tivemos pessoas que viajaram mais de 600km para estar aqui. Um professor veio de São Paulo. A vida é feita destes encontros que preenchem a nossa alma”, finaliza.

 



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: Isadora Brehmer/JP Isadora Brehmer/JP
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg