Jornal de Pomerode


Redução em faltas nas consultas gera benefícios a todos os munícipes

A campanha de conscientização em relação às faltas em consultas médicas e odontológicas, agendadas nos postos de saúde do município, já colhe bons frutos.De maio a agosto, em comparação ao mesmo período do ano passado, o absenteísmo foi reduzido em 350 consultas médicas e outras 306 odontológicas.

5d2c33c7f096c9137d53ddc9a0e9ae5c.JPG Foto: Arquivo JP

A campanha de conscientização em relação às faltas em consultas médicas e odontológicas, agendadas nos postos de saúde do município, já colhe bons frutos.

De maio a agosto, em comparação ao mesmo período do ano passado, o absenteísmo foi reduzido em 350 consultas médicas e outras 306 odontológicas, totalizando redução de 656 consultas. “Vale ressaltar que o paciente que não pode comparecer à consulta, tem o benefício reagendamento, conforme disponibilidade. Além disso, disponibiliza o horário e a data a outro paciente, fazendo com que, dessa forma, possamos otimizar tempo e dinheiro”, comenta o secretário de Saúde, Rafael Ramthum.

Ramthum ressalta, ainda, que a comunidade e Secretaria de Saúde precisam trabalhar em conjunto para que as melhorias necessárias possam ser alcançadas. “É um trabalho de conscientização em equipe. Nós, da Secretaria, atuamos nesta campanha para que as pessoas entendam os prejuízos que uma falta resulta. Quando alguém falta num agendamento, é outro paciente que ficou sem a possibilidade de se consultar. Acredito e estou muito feliz com o resultado positivo, mas o trabalho não pode parar. Queremos reduzir, cada vez mais, esses números”, completa.

E quando os números tornam-se valores, é possível compreender ainda melhor a situação. Nos últimos quatro meses, a redução gerou uma otimização aproximada de R$ 55.760,00, considerando o valor de R$ 85,00 por consulta. “A falta é mais do que não ir a uma consulta, envolve investimento na saúde. O valor que seria perdido com as faltas pode ser reinvestido aos munícipes, seja em outras consultas, aquisição de medicamentos ou realização de cirurgias”, reitera.

Apesar do resultado positivo, ainda há, em média, 28 faltas por dia. “Isso quer dizer que, somando todas as nossas unidades de saúde, perde-se quase uma hora por dia, em cada uma delas, por faltas em consultas agendadas. E, neste período, outras pessoas poderiam estar usufruindo do serviço”, reforça Ramthum.

O secretário frisa, ainda, que o trabalho da Secretaria é voltado à prevenção. “Precisamos trabalhar para que as pessoas não fiquem doentes, seja através de consultas ou da conscientização, como campanhas de vacinação. Além de garantir qualidade de vida, trabalhar junto à prevenção custa três vezes menos do que o tratamento. Reitero, novamente, que nosso trabalho só será completo quando todos abraçarem a causa, comunidade e Secretaria juntas podem fazer muito mais pela população”, finaliza.



Tags:
Veja também:
Galeria de fotos: 3 fotos
Créditos: Arquivo JP Jornal de Pomerode Jornal de Pomerode









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg