Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Quem promove qualidade de vida através da música

O musicoterapeuta passou a ter um dia específico para ser homenageado a partir de abril de 1991, quando o então governador de São Paulo, Luiz Antônio Fleury Filho, decretou o dia 15 de setembro como o Dia do Musicoterapeuta.

647e8110b3b73ae0d89a5db6017a41ee.jpg Foto: Divulgação

Com o avanço da tecnologia, cada vez mais pessoas estão conseguindo ter acesso à música, tornando-a um aspecto comum do nosso cotidiano. Além de termos uma enorme gama de títulos na palma de nossa mão - através dos smartphones -, lojas, restaurantes e até mesmo elevadores utilizam a música de fundo para tornar o ambiente mais agradável.

A música é, hoje, uma indústria de consumo de proporções gigantescas, e por ser tão comum em todos os lugares, raramente paramos para pensar no efeito que ela pode ter em nossa vida, inclusive, o terapêutico.

Utilizar o potencial terapêutico da música é o que chamamos de musicoterapia, que pode auxiliar pessoas com dificuldade de comunicação, depressão e, até mesmo, problemas de memória. A musicoterapia é uma combinação entre arte e saúde, promovendo a comunicação, expressão e aprendizado.

Não há uma área específica em que a musicoterapia deve ser utilizada, já que possui uma abrangência enorme, promovendo saúde, possibilitando a reabilitação, como uma medida preventiva ou apenas visando melhorar a qualidade de vida.

Na musicoterapia, os sons trazem emoções intensas, ativando várias regiões no cérebro. Ele pode ser realizado com o paciente passivo, somente escutando o musicoterapeuta tocando, ou ativo, ou seja, participando e fazendo música com o terapeuta. Essas sessões de terapia são muito úteis para ajudar no desenvolvimento de habilidades comunicativas e de autoexpressão.

Também é possível da musicoterapia ser utilizada em grupos, em que todos os membros tocam algum instrumento em conjunto e participam da execução de uma música. Segundo os estudos de caso, as sessões ajudam os pacientes a se soltarem mais e expressarem as próprias emoções com mais facilidade.

O musicoterapeuta é o profissional que coordena as seções de musicoterapia e utiliza os elementos musicais para promover os benefícios citados anteriormente. Para isso, em sua formação, ele passa por duas áreas, a música e a medicina, precisando dominar conceitos médicos e instrumentos harmônicos (piano ou violão), melódicos (flauta), além de conceitos teóricos de música e canto.

A profissão foi reconhecida pelo Ministério do Trabalho  em 2013, junto a outras 58 profissões, que foram incluídas na Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), um guia que serve para formalizar os profissionais que, muitas vezes, já atuam no mercado.

O musicoterapeuta passou a ter um dia específico para ser homenageado a partir de abril de 1991, quando o então governador de São Paulo, Luiz Antônio Fleury Filho, decretou o dia 15 de setembro como o Dia do Musicoterapeuta, comemoração que, posteriormente, foi estendida para todo o país.

 



Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg