Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Profissão Reciclagem

Evelize Mari Schroeder trabalha na usina de triagem do Samae há mais de oito anos e leva a profissão como um dos seus maiores orgulhos da vida.

a2f56a3a8661d02698acc17482c6721b.jpg Foto: Raphael Carrasco/JP

Separar e descartar o lixo reciclável no lugar certo. Atividade que uma trabalhadora do Samae de Pomerode, exerce na Usina de Triagem do bairro Ribeirão Clara, há oito anos.

O nome dela é Evelize Mari Schroeder. Na primeira oportunidade de ingressar na usina, fez um concurso público para entrar no Samae e acabou passando. Lá, trabalhou por quase um ano, quando teve que se mudar para Ibirama. Por problemas pessoais, Evelize voltou a Pomerode, mas trabalhou por um tempo com massagens. Foi aí, então, que se abriu mais um concurso da prefeitura para trabalhar, novamente, na usina. Como da última vez, ela passou no concurso e está, até hoje, exercendo o cargo de auxiliar de operações.

Evelize fica responsável por separar vários tipos de plástico, isopor e metais. Ela trabalha no período da manhã, das 05h às 14h. Além da rotina diária, em algumas oportunidades, ela também presta serviços na coleta e na limpeza da Usina de Triagem, quando necessário.

A auxiliar de operações nos conta que não larga a profissão de jeito nenhum, e que pensa em ter uma carreira ainda maior.

“Em todo esse tempo de exercício da profissão, fiz muitas amizades, aprendi muita coisa nova, tenho contato, às vezes, com as pessoas nas ruas, e isso me deixa extremamente feliz. O legal é que eu estou ajudando, também, a natureza com o trabalho que eu faço, em separar o que pode ser, futuramente, reaproveitado. Eu gosto tanto do que faço, que não penso em sair daqui tão cedo e até penso em me aposentar por aqui”, exalta a auxiliar de operações.

Evelize falou também sobre o preconceito envolvendo o trabalho de quem coleta ou separa lixo, mas há quem dê valor à sua profissão.

“Infelizmente, há uma visão negativa de algumas pessoas em relação ao nosso trabalho, mas, a grande maioria nos trata muito bem, entregam o lixo em nossas mãos, cumprimentam, oferecem uma água ou um café”, explica.

 O diretor da Usina de Triagem do Samae Pomerode, Jair de Oliveira, fala que a funcionária é um exemplo para a empresa.

“ A Evelize é uma pessoa que merece todo tipo de reconhecimento. Como todos os funcionários da usina, ela ‘veste a camisa do Samae’, se esforça e sempre está dando o seu melhor em todos os dias em que ela está aqui, ajudando a separar os materiais que chegam da esteira”, elogia.

Evelize é separada e tem duas filhas. Ela também nos contou que elas acompanham o trabalho da mãe e que uma delas, já tem vontade de seguir o mesmo caminho.

“As minhas filhas até já vieram aqui visitar a usina para conhecer um pouquinho mais do meu trabalho. Uma delas até me surpreendeu dizendo que queria fazer a mesma coisa que eu, até fiquei sem entender (risos). Mas isso me deixa extremamente gratificada, pois assim, me considero um exemplo para as minhas duas amadas”, enumera Evelize.

 



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Raphael Carrasco/JP
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg