Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Prevenção de doenças típicas de inverno

Cuidar do seu organismo e, consequentemente, do sistema imunológico, pode ser a chave para evitar as doenças desagradáveis do inverno

3d4d1138b730fe6f15c97d16fd6f670e.jpg Foto: Divulgação

Devido às inúmeras mudanças bruscas de temperatura que vêm ocorrendo neste inverno, o sistema imunológico tende a ficar mais fragilizado, tornando mais fácil o processo de contágio por vírus e, consequentemente, o desenvolvimento de doenças como resfriados e gripes. E, além da mudança brusca de temperatura, fatores como o ritmo acelerado de vida da sociedade atual, a má alimentação e o sedentarismo podem também diminuir as defesas do organismo. 

Por este motivo, tomar cuidado com o seu sistema imunológico é essencial para que o corpo possa se proteger contra as doenças típicas do inverno. Um ponto importante é que 70% das células de defesa do organismo estão no intestino. Por isto, é fundamental que o intestino esteja saudável e a microbiota (o conjunto dos microorganismos que habitam um ecossistema) esteja equilibrada, ou seja, que bactérias nocivas não superem em número as bactérias benéficas presentes no organismo.

Portanto, é essencial que o sistema imunológico esteja bem preparado para enfrentar micro organismos indesejados e causadores de doenças. Para tanto, alguns cuidados básicos podem auxiliar nesta tarefa e ajudar a assegurar a sua saúde.

Alimentação 

O bom funcionamento do sistema imunológico pode ser influenciado por uma alimentação saudável e equilibrada, ou seja, que inclua todos os grupos alimentares em quantidade adequada. Desta forma, tendo uma dieta variada e rica em nutrientes, diminui-se o risco de a pessoa ser acometida por doenças infecto-contagiosas.

Existem, ainda, alguns alimentos que estão relacionados com as defesas do organismo. Um exemplo são alguns tipos de iogurtes e leites fermentados, que possuem lactobacilos que conseguem chegar vivos ao intestino e auxiliam no fortalecimento da microflora local, modulando o sistema imunológico deste órgão.

Também podemos citar como relacionados ao fortalecimento do sistema imunológico os alimentos ricos em vitamina C, principalmente as frutas. Esta vitamina tem um efeito imunoestimulatório dos linfócitos e protege as células contra o estresse oxidativo.

Prática de exercícios físicos 

O exercício de intensidade moderada, praticado regularmente, pode melhorar as respostas do sistema imune, já que provoca alterações celulares e humorais, tanto na imunidade inata quanto na adaptativa.

Sono de qualidade 

Conseguir dormir bem, contribui para a disposição física e mental, mas também é importante para o bom funcionamento das defesas do organismo. Um sono sem qualidade e o sistema imunológico exercem e sofrem influências mútuas. Não conseguir dormir bem é um fator estressor, uma vez que induz a elevação do cortisol em seres humanos, substância que tem potencial efeito imunossupressor, ou seja, que reduz a eficiência do sistema imunológico.



Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg