Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Prevenção ao suicídio conta com ligações gratuitas em todo o país

A iniciativa foi garantida por um convênio com o Ministério da Saúde (MS). Foram repassados R$ 500 mil para o CVV, que, de forma voluntária, assegura o apoio emocional a todas as pessoas que, por meio de ligações sigilosas, buscam conversar

b49a2e96443b2675b881ce919e2a0323.jpg Foto: Divulgação

“Centro de Valorização da Vida, como posso te ajudar?”. Desde domingo, dia 01 de julho, buscar amparo pelo telefone, discando o 188, para o CVV, tornou-se gratuito em todo o Brasil. Através do número, cidadãos em situações de crise, depressão, ansiedade ou que corram o risco de cometer suicídio, podem receber um apoio acolhedor e necessário. 

A iniciativa foi garantida por um convênio com o Ministério da Saúde (MS). Foram repassados R$ 500 mil para o CVV, que, de forma voluntária, assegura o apoio emocional a todas as pessoas que, por meio de ligações sigilosas, buscam conversar. 

Além do telefone, a assistência é prestada por e-mail ou chat durante 24h. Todos os cooperantes recebem treinamento adequado, de 40h, antes de qualquer atendimento, não sendo necessária formação em psicologia. O site da associação ainda disponibiliza inscrições para interessados em se voluntariar e as datas de próximos cursos de treinamento. O centro existe há 55 anos e conta com mais dois mil voluntários. 

Segundo dados divulgados pelo MS, no Brasil, 11 mil pessoas tiram a própria vida por ano. A média nacional de suicídio, para todas as idades, é de 5,5 por 100 mil habitantes. Se verificado por faixa etária e sexo, homens com idade superior a 60 anos são os que mais cometem o ato. A região Sul do Brasil concentra a segunda maior porcentagem de suicídios do país, com 23%, perdendo apenas para o Sudeste, com 38%. Santa Catarina está entre os estados com as maiores taxas de suicídio. 

Além do CVV, quem precisar de ajuda pode contar com os Serviços da Rede de Atenção Psicossocial (Raps), tais como os 2.555 Centros de Atenção Psicossocial (Caps), que atendem questões como transtornos psíquicos, dependência de álcool e outras drogas, crianças e adultos.

Para saber mais, acesse: https://www.cvv.org.br/.

 



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Divulgação
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg