Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Por mais conscientização no trânsito

Maio Amarelo, em Pomerode, começa com blitz no centro da cidade, para promover a educação no trânsito.

0d94d306baf734fe5f64b26d678257fc.jpg Foto: Raphael Carrasco/JP

O quinto mês do ano começou faz alguns dias. E, logo quando ele chega, vem junto o “Maio Amarelo”, programa para estimular a educação no trânsito brasileiro. E, em Pomerode, a cidade “vestiu a camisa”, iniciando com a realização de uma blitz, promovida pela Gerência de Trânsito (Getran), em frente à Prefeitura Municipal, na Rua XV de Novembro, Centro, na manhã desta terça-feira, dia 08 de maio. A operação foi realizada em conjunto com as polícias Civil e Militar, Bombeiros Voluntários de Pomerode, Observatório Nacional de Segurança Viária e Acip.

A ação tem como objetivo promover a conscientização dos motoristas através da educação. Foram distribuídos panfletos com dados das principais causas de acidentes de trânsito no Brasil, que são o uso do celular na hora de dirigir, condução do veículo sob efeito de álcool e o excesso de velocidade.

Se formos pensar em dados, podemos usar como exemplo, a quantidade de acidentes registrados nas rodovias federais que passam pelo território catarinense, como a BR-470, que é muito conhecida pela população da região do Vale do Itajaí, já que possui cerca de 473km de extensão, e começa na cidade de Navegantes passando pelas cidades de Gaspar, Blumenau, Indaial, Rio do Sul e outros municípios do Médio e Alto Vale do Itajaí.

 Por ser uma rodovia de pista simples, a BR-470 fica mais “vulnerável” a acidentes em seu percurso. E ela é considerada a rodovia que mais mata em Santa Catarina. Só no ano de 2017, foram registradas 81 mortes em 1.829 acidentes. Para se ter uma noção, a BR-101, só no trecho de Santa Catarina, registrou mais de cinco mil acidentes e 138 mortes. Lembrando que a BR-101 é uma das rodovias de mais movimento no Brasil. O número é desproporcional, se compararmos com os acidentes com mortes registrados na BR-470. Na 101, a cada 36 acidentes, uma pessoa morre; já na BR-470, a cada 22 ocorrências, uma pessoa morre. 

O Gerente da Getran, Daniel da Luz, conta que Pomerode realiza, pela quinta vez, eventos em função do Maio Amarelo, e reforça a importância da educação dos motoristas na hora de conduzir um veículo.

“Como todos sabem, o trânsito é feito por pessoas e nós buscamos, através das ações que realizaremos esse mês, trazer o envolvimento maior da comunidade, da população em geral, tanto do setor público, quanto do setor privado, para que podemos atingir o nosso objetivo, que é a redução dos acidentes. E tanto é que, o próprio slogan do evento é ‘Nós somos o trânsito’, isso já é uma frase forte, eu sempre gosto de frisar que, em um só dia, você pode ser pedestre, ciclista ou motorista de um veículo”, explica da Luz.

Além da ação de terça, o Getran irá realizar mais blitze durante o mês, além de palestras nas grandes empresas e escolas.

“Queremos atingir todo o tipo de público. Em uma empresa é possível, em uma palestra, alcançar um número grande de pessoas. E, nas escolas, as crianças irão para casa depois, mostrando para os pais o que aprenderam e tiraram de lição em nossas atividades, afinal, eles serão futuros motoristas.”

O representante do Observatório Nacional de Segurança Viária, Alexandre Bruel Stange, destaca a importância da educação no trânsito aos motoristas, mas defende a ideia de que é necessário mais fiscalizações nas ruas e rodovias.

“A educação vem de berço. Mas, se não houver fiscalização e uma engenharia viária condizente com a segurança da via, não há redução de acidentes. Se formos considerar que 2% é responsabilidade da via ou da sinalização, então, 98% da culpa fica com o condutor. Portanto, sobra fiscalização para responsabilizar aqueles que não têm jeito de serem educados. Então, precisamos apoiar nossos fiscalizadores, como as Polícias, Gerências de Trânsito e outras”, enumera.

O Prefeito da cidade, Ércio Kriek, participou da entrega de panfletos aos motoristas que passavam pela blitz educativa e reforçou o valor da ação do Maio Amarelo.

“Por tudo que acontece no trânsito, em sua maioria, somos responsáveis. E estamos aqui, participando da campanha, entregando os panfletos, próximos a uma faixa de pedestres. Isso reforça a importância dela, afinal, o coletivo sempre precisa prevalecer, portanto, se você avistar uma pessoa fora da faixa, esperando para atravessar, pare e deixe a pessoa chegar ao outro lado e depois continue o seu trajeto. Tudo isso é importante para se fazer um trânsito melhor”, enaltece.

Em maio de 2011, a ONU decretou a Década de ação para a segurança no trânsito. O amarelo foi escolhido pois simboliza a atenção e, também, a sinalização de advertência no trânsito.

 Vale ressaltar que o Maio Amarelo, como o próprio nome traduz, é um movimento, uma ação, não uma campanha, ou seja, cada cidadão, entidade ou empresa pode utilizar o laço do “Maio Amarelo” em suas ações de conscientização tanto no mês de maio, quanto, na medida do possível, durante o ano inteiro.

 



Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg