Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Pommernheim terá Oficina de Informática

Iniciativa será colocada em prática, após a doação de notebook’s para a instituição

cbd49c4763d694ed56f2b4749d2ba33d.jpg Foto: Divulgação

Apresentar o mundo da tecnologia a pessoas que não nasceram em meio aos avanços, como a internet e os smartphones. Esse é o objetivo da Oficina de Informática que será criada no Centro de Convivência Pommernheim. A vontade de criar essa oficina para os idosos já era uma vontade antiga da coordenação e dos funcionários do local, mas foi depois de uma doação que ela começou a sair do papel.

O técnico em informática, Agnaldo Montibeler, foi até o Pommernheim, nesta semana, para doar dois notebook’s para serem utilizados no Centro e foi a partir da visita dele que surgiu a ideia de colocar a Oficina de Informática em prática. 

“Sempre tive a vontade de conhecer o Centro e, quando fui levar os notebook’s, pude conhecer todas as oficinas que já são realizadas. Como eles já tinham a ideia de fazer uma de informática, me convidaram para fazer parte e ajudar a ensinar os idosos a lidarem com a tecnologia, e eu aceitei”, relata Montibeler.

Entregues os notebook’s, inclusive com algumas músicas antigas e aplicativos instalados, a ideia da oficina começou a tomar forma. A ideia inicial é que seja uma atividade mensal, realizada às terças-feiras, e que inicie no mês de agosto, já que, agora, o projeto ainda está em fase de organização. 

Outras pessoas estão sendo convidadas por Montibeler para serem voluntárias também, assim como novas doações estão sendo procuradas, para que a oficina ganhe corpo. Além disso, segundo a coordenadora do Pommernheim, Fabiana Fragoso, é necessário fazer um estudo detalhado sobre o que pode ser trabalhado com cada idoso na oficina.

“A expectativa de vida das pessoas está cada vez maior, bem como, a presença da tecnologia no mundo. Então pensamos, por que não trazer a tecnologia para perto dos idosos, como uma forma de estímulo, por meio de jogos, atividades e contato com a família? Mas sempre com o cuidado de não criar frustrações”, ressalta.

Ainda de acordo com Fabiana, a ideia é estimular a socialização através da tecnologia, deixando-os próximos de informação, deixá-los se divertir com jogos e, até mesmo, com as redes sociais.

“Essa é a nossa ideia, mostrar para eles que são capazes, cada um dentro das suas limitações, mas que podem estar integrados no meio tecnológico”, reforça a coordenadora.

O voluntário que doou os primeiros notebook’s para o Centro, destaca o sentimento em poder fazer parte de um momento como este. “É ótimo pode dar esse início. Quero poder ajudar a fazer acontecer e sei que é possível porque já ajudei a minha mãe, que tem 83 anos, a aprender a utilizar um celular. Seria muito bom, gostoso para os idosos. Temos o desafio de construir algo e fazer isso evoluir. Quero ajudar a mostrar a parte boa da internet e da tecnologia a eles”, finaliza.

 



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Divulgação
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg