Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Polícia Civil prende suspeito de matar indígena em Penha

Gilmar César de Lima foi encontrado em Gaspar. O crime ocorreu na madrugada do dia 1º de Janeiro no Litoral Norte de Santa Catarina. A vítima pertencia a tribo Xogleng e dava aulas na cidade de José Boiteux

34ce263cf305e38f118b7948ecb0354b.jpg Foto: Divulgação

Na manhã desta sexta-feira, dia 12 de dezembro, o suspeito por espancar até a morte o professor índigena Marcondes Nambla, 36 anos, foi preso na cidade de Gaspar. De acordo com a Polícia Civil, Gilmar César de Lima, 23 anos, teria confessado o crime após ter sido localizado na casa da irmã. Gilmar recebeu voz de prisão próximo das 6h30min. 

O suspeito foi identificado através de imagens das câmeras de segurança próximas ao local.

Ainda segundo a polícia, Gilmar teria antecedentes criminais por homicídio qualificado, roubo, furto, lesão corporal e receptação. Ele será encaminhado ao Presídio Regional de Blumenau.

Relembre o Caso

Na madrugada do dia 1º de janeiro, o professor da tribo indígena Xogleng, Marcondes Nambla, foi encontrado desacordado no centro de Penha, Litoral Norte de Santa Catarina. Ele foi espancado até a morte por volta das 5h30min. O Corpo de Bombeiros encontrou a vítima inconsciente e com um ferimento profundo na cabeça. Ele era professor em uma escola indígena de José Boiteux e era formado no curso de Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica, pela UFSC.



Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg