Jornal de Pomerode


Pequena, mas cheia de atitudes

São nos pequenos gestos e atitudes que a escola se torna grande para contribuir com o crescimento de seus alunos

O Jornal de Pomerode foi recebido com muito carinho pela Escola Municipal Dr. Wunderwald. Os alunos de lá, são verdadeiros companheiros, todos se conhecem, brincam juntos e partilham da mesma alegria em estar estudando nessa escola. Apesar de parecer pequena e tímida, se mostra gigante no que faz com os alunos. A escola atende do pré ao quinto ano, com média de 80 estudantes e, mais da metade estão no ensino integral, que após uma pesquisa na comunidade viu-se que essa era uma grande necessidade naquela região.


No último sábado, 19 de março, foram eleitos os novos integrantes da APP, onde elegeram como Presidente da APP Joice Policarpo e Tesoureira Odete Soares dos Santos, que já estão se integrando dos projetos e necessidades da escola e o que poderá ser feito para melhorar ainda mais o bem estar dos alunos na escola.


A professora regente Cinara Cristina Siqueira conta como foi uma das primeiras reuniões com a APP, na épocas em que assumiu a direção. "Estou aqui na direção há 14 anos, na época quando eu vim para cá, o município tinha fechado alguma escolas e os pais estavam com medo e uma das coisas que eu falei é que ‘se a comunidade não tirar as crianças, se a comunidade valorizar a escola, a escola não fecha, porque o professor só tem função se tiver aluno, então se cada comunidade cuidar da escola, do patrimônio não tem porque virem e fechar a escola, ela só fecha se tiver falta de alunos'', e deu certo, os pais foram acreditando mais e já estou aqui há 14 anos e a escola só tende a crescer."


A escola passou por uma reforma e ampliação, que foi entregue no início de 2015. Receberam duas salas novas, refeitório, uma cozinha nos padrões determinados pela vigilância, em todas as salas foram instaladas ar-condicionados e, na estrutura que já existia na escola foram feitos reparos necessários e fornecido tinta para uma nova pintura, no qual a APP colaborou com a mão de obra.


Uma das questões pelas quais a escola e APP vão trabalhar junto com o Executivo, é na melhoria ou aquisição de um terreno para o estacionamento e possivelmente a construção de uma quadra de esportes, já que hoje possuem apenas um campo de grama para realizar as atividades de educação física e, em alguns momentos, dias chuvosos e muito quentes, são realizados no galpão.


O dinheiro arrecadado pela APP, seja em algum evento ou pela contribuição espontânea dos pais, é todo revertida em benefício das crianças. "Como a nossa comunidade é pequena, a nossa arrecadação também é pequena, nossa arrecadação vem de doações dos pais ou promoções que a APP faz. Agora tivemos a rifa de Páscoa, então como temos poucos alunos, ela deu um pouco mais de R$1.500 de lucro, mas para nossa escola ainda supre as necessidades, já que a prefeitura nos dá uma boa assistência. Esse dinheiro acaba sendo usando em festividades para as crianças, como agora na Páscoa, nós não esquecemos deles, todos são tratados iguais, recebem a mesma coisa. Na semana da criança fazemos atividades diferentes no contra turno, disponibilizando brinquedos infláveis. No Natal, também fazemos um encerramento com toda a família onde não esquecemos do Papai Noel deles. Esse dinheiro que a escola e APP arrecada é todo revertido nos alunos, ressalta Cinara.
A escola também atende alunos com dificuldade de aprendizagem, no qual uma professora trabalha de forma especial cada dificuldade deles para que melhorem seu desempenho nas aulas. Também atendem alunos de outras escolas, mas que moram na comunidade. Com este projeto a escola já conseguiu manter um índice de reprovação em zero, durante três anos consecutivos na escola, o que deixa a direção, pais e professores muito orgulhosos.


Para Cinara, "os pais devem ser mais participativos na vida escolar dos filhos, participarem das reuniões da escola e da APP, ajudando com sugestões e ideias para que a escola cresça cada vez mais. Para mim 30% de pais participando nas reuniões é muito pouco, o ideal seria mais de 75%. Os pais precisam se envolver mais na educação dos filhos, não precisam vir em todas as reuniões, mas pelo menos em algumas, para ficarem por dentro do que acontece com os filhos na escola".


Na visita, conhecendo a estrutura escolar, uma das salas estava ensaiando uma música de Páscoa muito conhecida por todos "Não foi o coelhinho" e que irão cantar para os pais em casa, no domingo de Páscoa. Desta forma fazem com que as crianças conheçam a história e o verdadeiro sentido dessa data.


" Tem dias que nem vou para casa no almoço, é a minha segunda casa, fico aqui dez horas por dia, pra mim, seja sexta ou terça é tudo igual, gosto muito de estar aqui. "
Professora Regente Cinara




Veja também:
Galeria de fotos: 3 fotos
Créditos: Foto: Jéssica Wollick / JP Foto: Jéssica Wollick / JP Foto: Jéssica Wollick / JP









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg