Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Pegando pesado na decoração

A dificuldade de explorar o cimento e concreto em peças para decoração - que, naturalmente, são em menor escala do que o uso na construção civil - resulta numa grande experimentação do material.

d6a34a1b6345b4e251f9b618881b9ff9.jpg Foto: Divulgação

Todos sabem que o cimento e o concreto armado são itens indispensáveis nas construções atuais, seja em fundações, paredes, estruturas de cobertura, muros, entre outros. Porém, o material vem sendo experimentado em novas áreas da decoração e construção. 

Você, talvez, já tenha visto o material sendo utilizado na área de acabamentos, tais como pisos para áreas externas, revestimentos de paredes, mosaicos, cobogós, módulos para jardins verticais, bancos, vasos, estátuas e adornos de jardim. A facilidade de manuseio do material - podendo ser feito em casa por exemplo - e a criatividade, permite que sejam criadas peças variadas e com design exclusivo, com caráter totalmente artesanal. A versatilidade para a criação de peças com os mais variados usos é enorme!

A dificuldade de explorar o cimento e concreto em peças para decoração - que, naturalmente, são em menor escala do que o uso na construção civil - resulta numa grande experimentação do material. De acordo com cada uso das peças, são necessárias uma resistência e uma plasticidade diferente, e, para isso, conta-se com diferentes tipos de agregados, que são adicionados à massa cimentícia que dará origem ao objeto. Portanto, a experimentação é fundamental. O tempo de cura também é muito importante para garantir a integridade das peças, respeitando o tempo exato para a secagem. A questão da coloração, com a adição de pigmentos nessa mesma fase de moldagem, também deve ser experimentada e catalogada, pois a proporção garante a diferença de tonalidade no resultado final de cada peça individualmente. Caso a peça não seja pigmentada, a pintura posterior é possível, sem problemas.

Os moldes podem ser em diversos tipos de materiais. Para empresas que reproduzem as peças várias vezes para comercializar, é interessante investir em moldes reutilizáveis, mas caso você queira experimentar o material artesanalmente, é possível ter moldes totalmente descartáveis e feitos por objetos que você tem em casa - vasos antigos de plástico, pneus, garrafas etc. Use a criatividade (e sempre utilize equipamentos de proteção individual). Mãos à obra!

 



Galeria de fotos: 3 fotos
Créditos: Divulgação Divulgação Divulgação
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg