Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Padrão diferente, mesmas emoções

Casal realiza casamento com o preto como cor padrão, no Manga Rock Bar. A ideia de fazer um casamento inspirado no rock e totalmente a ver com o casal começou logo com a escolha do local.

8fc67a5165a52d67009ffcce87c1d01d.jpg Foto: Daiana Kopsch Fotografias

Quando se pensa em casamento, logo vem à mente o vestido branco, a igreja decorada, e etc. Mas um casal de Pomerode resolveu inovar e fazer uma cerimônia para lá de diferente. Gê Hornburg, de 48 anos, e Daniel Hornburg, de 35, são fãs de rock e, por este motivo, decidiram fazer sua cerimônia fora dos padrões tradicionais e inspirada no estilo musical.

A ideia de fazer um casamento inspirado no rock e totalmente a ver com o casal começou logo com a escolha do local. “Nós dois curtimos rock e foi até por acaso que escolhemos fazer nosso casamento no Manga Rock Bar. Em um dia estávamos lá, curtindo, como sempre fazemos às sextas-feiras, nos olhamos e pensamos que poderíamos fazer a festa ali”, conta a noiva.

Os dois, então, resolveram propor a ideia para o proprietário do bar, Fred Behling, mais conhecido como Manga, que também gostou da ideia e cedeu o local para a realização do casamento. Local escolhido, começava a difícil tarefa de decidir como seria a decoração, as roupas e os demais detalhes.

 “Como sou fã da banda AC/DC, resolvemos fazer tudo tal como fosse para um show: os convites foram feitos como se fossem ingressos, com direito a pulseira e tudo. As cores da decoração também foram inspiradas na banda, com preto e vermelho e, no convite, pedi que os convidados fossem usando roupas pretas. Todos os convidados entraram na onda, até a minha netinha Valentina, de sete meses”, comenta Gê.

A intenção, segundo o casal, era reunir os amigos para celebrar a sua união, sem muita “frescura”, como se estivessem todos em uma balada, sem muito brilho. “As coisas saíram melhor do que nós esperávamos”, revela a auxiliar de educação infantil.

O grande dia - Para o dia do casamento, realizado em 13 de outubro, Gê pensou em várias surpresas para seu noivo. Ela planejava chegar ao local de triciclo, com a escolta dos motoqueiros do Griffus Moto Grupo, do qual eles fazem parte, mas como choveu, a noiva precisou de uma ajudinha para chegar ao Manga Rock Bar em grande estilo.

“Como no dia choveu, falei com um amigo nosso, o Alberto que possui um Landau, e ele logo concordou em me levar. Mas os motoqueiros do grupo não desistiram e, mesmo com chuva, fizeram a carreata, como tínhamos pensado. Ao chegar, fui conduzida pelo meu filho, Allan. A emoção foi grande”, admite Gê.

E as surpresas preparadas para Daniel não paravam por aí. Com a ajuda das amigas, Aline e Camila, Gê cantou na cerimônia a música “Dia Especial”, da banda Cidadão Quem, que eles consideram como a música do casal.

“Quem conduziu a cerimônia foi o próprio Manga, contando nossa história de amor e nos preparou uma surpresa, também. Ao final do casamento, brindamos com chope, ao invés de champagne, em canecas de caveira”, revela Gê.

Os retratos desta grande festa foram feitas pela fotógrafa Daiana Kopsch, que nunca havia feito um casamento como este, mas mesmo assim aceitou o desafio. “Foi maravilhoso. Não tínhamos compromisso de posar para fotos, o que foi um desafio para a Daiana, mas as fotos ficaram lindas. A festa foi regada de muito chope e animada pela Banda Pedra Bruta, com muito rock”, comenta a noiva.

Por fim, ela agradece às filhas Ellen e Géssica, que a acompanharam desde o início, assim como aos amigos, que toparam a ideia e fizeram uma linda festa. O casal ressalta, ainda, que não tem palavras para descrever o quanto ficaram extasiados com a festa. “Em palavras é difícil dizer o quanto somos felicidades por todos estarem em nosso lado nesse momento”, finaliza Gê.



Galeria de fotos: 6 fotos
Créditos: Daiana Kopsch Fotografias Daiana Kopsch Fotografias Daiana Kopsch Fotografias Daiana Kopsch Fotografias Divulgação Divulgação
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg