Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Os desdobramentos da Greve dos Caminhoneiros

Manifestação dura mais de uma semana por todo o Brasil. Pomerode possui cinco pontos de paralisações desde quarta-feira passada, dia 23.

59aa2c5d448a30b284a602f9d89d3584.jpg Foto: Raphael Carrasco/JP

10 dias de paralisações. Tudo começou no dia 21 de maio, quando uma parte dos caminhoneiros do Brasil realizaram manifestos em algumas rodovias federais e estaduais, devido ao aumento contínuo do preço do diesel e da gasolina. No dia seguinte, terça-feira, as manifestações aumentaram ao longo das estradas brasileiras, começando, inclusive, em Santa Catarina. Mas, foi na quarta-feira que os caminhoneiros de Pomerode aderiram aos protestos e começaram as paralisações, em três pontos da cidade: Testo Central, na rodovia SC-421, anexo ao posto Manske, Pomerode Fundos, SC-110, próximo à A.C.E 1º de Maio e em Testo Rega, na SC-110, próximo à Igreja Luterana. E nesta semana, a cidade ganhou mais dois pontos de manifestações, em Testo Alto, na entrada do Morro do Schmidt e no Wunderwald, na rua que liga o bairro ao Vale do Selke.

Desde lá, os caminhoneiros participantes dos protestos pedem para que outros motoristas entrem no manifesto. Nos quatro pontos, veículos menores, ônibus, caminhões carregados de remédios, cilindros de oxigênio, rações não são parados, sendo liberados pelos manifestantes. Muitos caminhoneiros estão aderindo aos protestos, chegando a lotar os pátios e acostamentos dos locais aonde acontecem essas manifestações. Eles também estão contando com o apoio da comunidade local, que está doando alimentos e produtos de higiene para os manifestantes. 

Um dos organizadores do movimento de paralisação, Gabriel Koch, fala que, com o apoio do povo, os caminhoneiros estão reivindicando os altos impostos.“Toda manifestação começou por causa do preço do diesel. Agora, não é mais só por isso. Como o povo brasileiro está nos apoiando, estamos lutando para abaixar o preços dos impostos na gasolina, etanol, alimentação. Portanto, estamos cobrando essas questões para a comunidade como um todo”, explica.

O apoio da população de Pomerode pode ser visto em duas passeatas realizadas na cidade, durante a semana. A primeira delas, ocorreu no final da tarde de sexta-feira, dia 25, no Centro. O ponto inicial da passeata se localizava na Praça Jorge Lacerda, percorrendo, depois, as ruas XV de Novembro, Luiz Abry, Independência e retornando pela Avenida 21 de Janeiro. Com duração de, aproximadamente, uma hora, os organizadores do evento estimam que mais de 400 pessoas participaram do manifesto.

O segundo ato em prol dos caminhoneiros, foi realizado também na Praça Jorge Lacerda, na manhã de domingo, dia 27. O trajeto foi o mesmo da primeira passeata, mas o público foi bem maior em comparação à sexta. Motociclistas, ciclistas, pedestres, caminhoneiros, motoristas de empresas, ônibus passaram pelas ruas de Pomerode, por aproximadamente uma hora e meia. Mais de mil pessoas estavam presentes no manifesto. Um dos “personagens” da cidade, Rolf Roland Herzog, o “fritz noel” de Pomerode, era um dos presentes na segunda passeata e falou da importância do manifesto.

“Isto aqui é pelo povo brasileiro, pelas crianças do nosso país. Todos devem receber esse presente de natal antecipado, estamos cansados de sermos roubados neste país. O ‘Papai Noel’ se sente na obrigação de participar e vamos mudar esse Brasil”, completa.

Manifestações por todo país 

As manifestações se estendem por todo país, durante esses 10 dias. Só nesta segunda, mais de 550 pontos de bloqueios foram registrados pela Polícia Rodoviária Federal. Na terça, dia 29, mais de 22 estados continuaram sua participação nos manifestos. Em Santa Catarina, são mais de 60 pontos de paralisações. Na região do Vale do Itajaí, protestos acontecem na BR-470 em Blumenau, Indaial e Gaspar. Na BR-101, pontos em Itajaí e Balneário Camboriú também foram registrados. Em Blumenau, o transporte público está operando com horários reduzidos, assim como em outras cidades do Estado. Na região do Meio Oeste e Oeste de Santa Catarina, os prejuízos maiores são com a agroindústria. Muitos frigoríficos estão parados, o que gera a morte de aves, suínos e bovinos e o descarte de leite.

O abastecimento na cidade 

Pomerode está sem o abastecimento de combustíveis desde a manhã de sexta-feira passada, dia 25. Muitos caminhões-tanque não conseguem sair de suas origens em função dos bloqueios realizados nos portões das refinarias brasileiras. Em discurso, o Presidente Michel Temer, pediu ajuda das Forças Armadas para a escolta desses caminhões até as cidades. Além disso, o presidente, em outro discurso na noite de domingo, disse que iria reduzir o valor do diesel em R$0,46 por 60 dias.

“Essa redução corresponde aos valores do Pis/Cofins e da Cide somados. Para chegar a esses R$ 0,46, o governo está assumindo sacrifícios no orçamento e, naturalmente, honrará essa diferença de custo, sem nenhum prejuízo para a Petrobras. O preço do óleo diesel, já barateado pela redução de R$ 0,46, será válido pelos próximos 60 dias. A partir daí, ou seja, daqui a dois meses, só haverá reajustes mensais. Assim, cada caminhoneiro poderá planejar melhor seus custos e o valor do frete”, disse Michel Temer em seu discurso.

Além dessas medidas, Temer anunciou mais duas medidas provisória em relação a certas cobranças e tabela mínima de frete.

“Estou editando uma medida provisória para que seja cumprida em todo o território nacional a isenção da cobrança do eixo suspenso nos pedágios de rodovias federais, estaduais e municipais. Assinei uma segunda medida provisória para garantir aos caminhoneiros autônomos 30%, pelo menos, dos fretes da Companhia Nacional de Abastecimento, Conab. Assinei também outra medida provisória estabelecendo a tabela mínima de frete, conforme prevista no projeto de lei 121, que está sob análise no Senado. Quero manifestar a plena confiança no espírito de responsabilidade, de solidariedade e de patriotismo de cada um”, completa Temer.
Mesmo após medidas, manifestações continuam no Brasil - Mesmo após discurso do presidente da república, caminhoneiros continuam realizando bloqueios nas estradas federais e estaduais. Muitos manifestantes pedem a intervenção militar e o fim do governo Temer. Eles também querem o diesel no valor de R$2,50.

Serviços em Pomerode

Os serviços de coleta de lixo orgânico estão funcionando normalmente pela cidade. Apenas a coleta de reciclados foi suspensa para o racionamento de combustível. 

Os mercados da cidade ainda estão com estoques, mas faltam alguns produtos, principalmente frutas, legumes e verduras. Leite, carne e alimentos congelados, estão com estoques razoáveis. 

Até o fechamento desta edição, as aulas em Pomerode, nas redes pública, estadual e particular, estão mantidas. 

Já, nas universidades, muitas cancelaram suas aulas. Em Blumenau, a Furb resolveu paralisar todas as suas atividades durante a semana toda, não havendo aula até quarta-feira, dia 30. O Instituto Federal Catarinense (IFC) também cancelou suas atividades até o dia 30, assim como a Uniasselvi. 

A empresa de transporte coletivo Volkmann, está operando suas linhas com alguns horários da frota a menos, no intermunicipal. No feriado, não haverá circulação de ônibus, assim como no próximo domingo, dia 02 de junho. 

Horários

Quarta e sexta-feira:  Pomerode / Blumenau: 04:20 / 05:50 / 06:20 / 06:40 / 06:50 / 07:15 / 07:30 / 09:00 / 12:00 / 13:45 / 14:30 / 17:10 / 18:15 / 20:15 / 22:00.
Blumenau / Pomerode: 03:55 / 05:40 / 06:15 / 07:30 / 09:00 / 11:30 / 12:00 / 13:30 / 15:30 / 17:00 / 18:10 / 19:00 / 21:30 / 22:10.

Sábado: Pomerode / Blumenau: 06:00
Blumenau / Pomerode: 12:15

 



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: Raphael Carrasco/JP Raphael Carrasco/JP
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg