Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Oficialmente habilitado para assumir o cargo de deputado federal

Durante a solenidade, receberam o diploma eleitoral impresso os 40 deputados estaduais, 16 federais, dois senadores, quatro suplentes ao Senado, o governador e vice eleitos. Já as atestações dos suplentes a deputado estadual e federal ficarão disponíveis, no site do TRE-SC, somente nas versões digitais

bad430786b2f54ac69bbbe780dc7496f.jpg Foto: Divulgação/TRE-SC

A cerimônia de diplomação dos candidatos eleitos em Santa Catarina, foi realizada no dia 18 de dezembro, às 18h, na Sala de Sessões Ministro Teori Zavascki, no Auditório do Plenário do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).  

Durante a solenidade, receberam o diploma eleitoral impresso os 40 deputados estaduais, 16 federais, dois senadores, quatro suplentes ao Senado, o governador e vice eleitos. Já as atestações dos suplentes a deputado estadual e federal ficarão disponíveis, no site do TRE-SC, somente nas versões digitais.

A diplomação é o último ato da Justiça Eleitoral no processo eleitoral e atesta quem são, efetivamente, os eleitos e os suplentes, com a entrega ou a disponibilização do diploma devidamente assinado. Isso habilita os candidatos eleitos a assumirem e exercerem os respectivos mandatos eletivos. A diplomação compete aos órgãos colegiados da Justiça Eleitoral (TSE, TRE ou Junta Eleitoral). “Estamos finalizando o processo eleitoral com a entrega dos diplomas de habilitação à posse.

Homenageamos, nesta data, o eleitor, que é o grande responsável e protagonista deste ato, o mesário e o servidor da justiça. E, também, a urna eletrônica, que, mesmo contestada por alguns, há 22 anos está trabalhando para difusão da democracia, considerando a transparência, segurança e eficácia”, afirma o presidente do TRE-SC, Ricardo Roesler.

Pomerodense Gilson Marques participa da Cerimônia

Eleito em 07 de outubro a deputado federal pelo partido NOVO, Gilson Marques Vieira também esteve presente na Cerimônia de Diplomação e, logo após o término da mesma, falou sobre o sentimento de gratidão. “O momento, nesta noite, é de agradecimento. Hoje encerra uma etapa importante, que é o período eleitoral. E, agora, finalmente, diplomado, sinto-me muito feliz e agradecido não apenas por Pomerode, mas por toda Santa Catarina, que aceitou essa ideia de mudança, na verdade, uma verdadeira ruptura”.

O deputado federal eleito sempre discursou sobre mudança e acredita que, neste sentido, a causa tenha sido abraçada. “Há muito tempo, as pessoas têm medo de que as coisas mudem e eu digo para todo mundo que, na verdade, temos que ter medo de que não mude. É nesse espírito que se renova a esperança e eu irei, com toda a minha força de vontade e capacidade, tentar fazer o melhor possível para melhorar as coisas”, completa.

Desde que recebeu o resultado das eleições, Marques ressalta que vem atuando de forma ativa. “Estou trabalhando em tempo integral desde a eleição. Acordei dia 08 de outubro como deputado federal, sem estrutura, sem dinheiro, mas, mesmo assim, com muita vontade. Visitei inúmeras cidades, já fiz três cursos, dois em São Paulo e um em Brasília, foram mais de oito dias. Participei do primeiro curso da história de Gestão Estratégica Legislativa, tenho sido adepto de muita leitura e estamos trabalhando na montagem de equipe”.

O Partido NOVO chegou à Câmara dos Deputados com oito representantes. “Quando o assunto é equipe, precisamos frisar que somos a primeira bancada da história a fazer um processo seletivo para contratação de assessoria. Sendo assim, teria direito a 25, o partido exige que seja reduzido à metade, mas contratarei apenas seis, no máximo sete, porque cargos de confiança têm que acabar, precisamos de cargos de competência e analisar os currículos”, comenta.

Marques também comenta o processo de transição e como tem se preparado para assumir o cargo ao qual foi eleito. “A transição é trabalhosa, porque precisamos fazer toda a organização de liderança de bancada. Já fiz duas reuniões importantíssimas, uma com o Ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, e outra com o presidente da Câmara de Deputados Federais, Ricardo Maia. Então, o trabalho efetivo já começou. Há quem diga que deputado trabalha só depois do Carnaval, mas não. É todo dia, o dia inteiro e não tem problema, estou adorando e isso tudo é muito interessante, pois tudo é feito com zero dinheiro recebido, com zero dinheiro público gasto, apenas com capital próprio, tudo para chegar no dia 01 de fevereiro trabalhando, apresentando, fiscalizando, se dedicando para chegar lá e fazer o melhor trabalho possível”, frisa.

Sobre sua atuação, o pomerodense revela que o trabalho realizado na Câmara será diário, com ou sem votação. “Muita gente acha que o trabalho do parlamentar é participar da votação de ‘sim’ ou ‘não’ no Plenário. Mas o presidente da Casa, por exemplo, pode demorar um ou dois anos para colocar em pauta projetos que são importantes. Por mim, já votaria, no primeiro dia, reformas como da Previdência, Tributária, Trabalhista, Política, mas isso não é possível. O que acontece é que não vou ficar esperando, então, minha ideia é ser proativo. Fiscalizar os Ministérios, participar de frentes parlamentares, transparência, atuar de forma ativa em comissões, trabalhar para desburocratizar, tirar papel, menos tributos, enfim, tem muita coisa para fazer. Mas, como eu disse, sendo proativo, fazendo as coisas sem ter que depender dos outros”.

Sobre mudanças, Marques finaliza “esse sonho de mudança que virou realidade tem tudo para acontecer também em Pomerode, em 2020”.



Galeria de fotos: 3 fotos
Créditos: Divulgação/TRE-SC Divulgação Divulgação
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg