Jornal de Pomerode

Edição Impressa



O mascote do Natal pomerodense

Um destes aspectos que compõe a celebração do Natal é o boneco quebra-nozes, tradicional da região de Erzgebirge, na fronteira da Saxônia com a República Tcheca, que, originalmente tinha a função que seu nome sugere: quebrar as nozes

9056345572e714473f1088c1e8f4b907.jpeg Foto: Daniel Zimmermann

O Natal em Pomerode é conhecido pela preservação das tradições herdadas dos imigrantes que colonizaram a região. Portanto, em suas celebrações natalinas, é comum existirem aspectos que fazem referência à cultura germânica predominante, e estes encantam quem visita a cidade e emocionam quem é daqui.

Um destes aspectos que compõe a celebração do Natal é o boneco quebra-nozes, tradicional da região de Erzgebirge, na fronteira da Saxônia com a República Tcheca, que, originalmente tinha a função que seu nome sugere: quebrar as nozes.

A tradição do boneco é tão grande em Pomerode que, desde 2009 ele está presente na decoração natalina da cidade e encanta quem nos visita pela beleza e riqueza de detalhes que possui, sem contar o fato de ser um objeto pouco visto em outras regiões do Brasil e de Santa Catarina.

Por ter essa ligação com a cultura alemã e também com o Natal de Pomerode, em 2018, a Weihnachtsfest teve uma novidade: a definição do Quebra-Nozes como mascote oficial da celebração. E para criar uma identificação ainda maior com o personagem, ele recebeu um nome.

A escolha deste nome foi feita através de votação na internet. As pessoas podiam selecionar uma, de três opções disponíveis, e a mais votada seria o nome do mascote oficial da Weihnachtsfest.

Ao final do período de votação, o nome escolhido foi Nussi, que venceu com 39,7%, (551 votos), ficando à frente das outras duas opções, Knacki e Prinz. A inspiração do nome vencedor vem de Nussknacker, que significa quebra-nozes, em alemão.

O mascote está diariamente na festa, que segue até o dia 23 de dezembro, sempre a partir das 18h. Ele interage com os visitantes e tira fotos com as pessoas, além de divertir a todos que estiverem no local.

A origem do Quebra-Nozes

O objeto foi criado orginalmente para quebrar a casca dura da noz, para que fosse consumida. Porém, foi somente na segunda metade do século 19 que ele passou a ser vinculado ao Natal.

De acordo com a história, Wilhelm Friedrich Füchtner, natural da cidade de Seiffen, no estado da Saxônia, iniciou a produção em série do utensílio/enfeite baseado em uma ilustração do conto “O Rei Quebra-Nozes e o pobre Reinhold”, escrito por Heinrich Hoffmann, em 1851, que foi o primeiro a associar a figura do quebra-nozes ao Natal.

Na história, é apresentada a vida de um menino enfermo que, em seus sonhos, é levado por um quebra-nozes a um mundo repleto de brinquedos. Quando acorda, pela manhã, a criança encontra os brinquedos de seus sonhos junto ao pinheiro de Natal e recupera sua saúde.

Desde então, a figura é sempre associada ao Natal e integra a decoração na Alemanha, assim como em Pomerode.



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: Isadora Brehmer/Jornal de Pomerode Isadora Brehmer/Jornal de Pomerode
Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg