Jornal de Pomerode

Edição Impressa



“Não sou político por profissão. Quero espaço para trabalhar para a comunidade”

Nesta matéria, você confere a entrevista realizada com Rafael Ramthun, candidato a Deputado Estadual, pelo PP

817ea62b9f180482b3067211ba8cc64c.jpg Foto: Divulgação

A poucos dias das Eleições 2018, o Jornal de Pomerode entrevista os candidatos pomerodenses para Deputado Federal e Estadual. Nesta página, conversamos com Rafael Ramthun, candidato a Deputado Estadual, pelo Partido Progressista (PP). Ele falou sobre o andamento de sua campanha, projetos, propostas e outros assuntos. Confira a entrevista, na íntegra. 

Quem é Rafael Ramthun - Formado em Ciências Econômicas, pela Furb. Sua experiência profissional foi, em sua maioria, dedicada ao setor privado, quando atuou junto à empresa de sua família. Atuou, recentemente, no setor público, quando foi Secretário de Saúde de Pomerode. Rafael tem 41 anos, é casado e pai de um filho.

Campanha e propostas 

Começamos a construir este projeto no início de 2018 e estamos com um engajamento bastante positivo e surpreendente. Com a bandeira da renovação, conseguimos reunir as regiões do Médio e Alto Vale, municípios do Planalto Norte, Meio Oeste e até do Litoral, fazendo com que acreditemos na possibilidade de eleição. Estamos cansados de políticos e suas promessas. Afinal, prometer é fácil, mas o que frisamos, em cada local que vamos, é o nosso compromisso de fazer diferente, fazer mais. Quem há muito já está no poder e ainda não foi capaz de efetuar as mudanças as que se propõe, por que e como as efetuariam agora? Novas pessoas, uma nova forma de fazer política e, então, uma renovação em quem as pessoas tenham a oportunidade de participar da construção de uma região, estado e país melhores.

Temos três principais pilares neste projeto. O primeiro deles é a saúde. Além de possuir conhecimento na área, após 10 anos de dedicação, de forma voluntária, ao Hospital de Pomerode, também adquiri experiência como Secretário de Saúde e vice-coordenador de saúde da Ammvi, que contempla 14 municípios da região. Com essa bagagem, tenho certeza de que os anseios da sociedade, outrora já ouvidos, serão por mim pessoalmente cuidados e observados. 

A educação é o nosso segundo pilar. Não há como chegar a lugares diferentes trilhando os mesmos caminhos. Investir na formação das crianças e jovens, além de incentivar os professores, reavaliando planos de carreira, por exemplo, são formas de acreditar que o futuro começa a ser construído hoje. Estimular e capacitar para colher o amanhã melhor para os cidadãos, desde crianças.

Outro pilar é o esporte. Acredito ser o único candidato do estado que fala sobre o tema e defendo o esporte não como uma modalidade de alto rendimento, mas como um formador de caráter e ideais. Investir em escolinhas de base é investir na prevenção. Afinal, criança realizando atividades não está na rua, não está à mercê das drogas e do álcool. E, ao melhorar este quesito, podemos, ainda, atingir a segurança pública, deixando longe da criminalidade nossos jovens e os orientando e encaminhando a caminhos ligados ao comprometimento e responsabilidade social.

Fazer o bem, fazer política de forma diferente 

Há um grande anseio de encontrar pessoas que possam, de fato, fazer o bem, trabalhar para sua cidade e região, por Santa Catarina e não em seu benefício próprio. As muitas promessas que ouvimos me faz refletir que podemos, sim, fazer o bem às pessoas sem, com isso, ser político. Todos os benefícios que desejo implantar são para o bem comum. Acredito que cada pessoa possa fazê-lo, como já fiz, de forma voluntária, quando me coloquei à disposição da diretoria do HMRT. Quando, também, fui fundador da equipe de Futsal de Pomerode, a APF, além do time de vôlei da cidade. Ambas as equipes, atualmente, formam cidadãos para o futuro e me enchem de orgulho.

O momento para a renovação chegou. Coloco meu nome e todo meu comprometimento à disposição das pessoas, da comunidade. Meu passado permite que eu possa acreditar e fazer mais e diferente. Minha experiência como empresário, como pomerodense voluntário, como pai e marido me faz enxergar que não é preciso ser político para fazer o bem. Afinal, quantos já estiveram e ainda estão sentados em cadeiras, mas seguem fazendo as mesmas propostas? Olhar para trás e, então, escolher o futuro. Levar isso em consideração é fundamental para a renovação na política. E renovar, para mim, é ter pessoas que já fizeram, que já trabalharam e que estão engajadas com sua comunidade.

O que fará por Pomerode como Deputado Estadual? - Pomerode é uma cidade pela qual tenho muito carinho. Município em que construí toda minha vida profissional e familiar. Quero trabalhar muito pelo bem da nossa cidade, assim como eu já fiz, por muitos anos, sendo voluntário. Conheço, em muito, sobre as dificuldades que temos em nossa cidade. Questões relacionadas à saúde, educação, esportes, segurança. Por isso, quero ser o meio entre o Executivo de Pomerode e as lideranças locais, na busca de recursos, elaboração de projetos e leis que possam auxiliar Pomerode e toda nossa região a crescer e se desenvolver. Para quem já fez muito por Pomerode, como cidadão, pode fazer muito mais como representante na Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

A experiência e a luta contra a corrupção 

Tenho observado que, na política, muitas ações são efetuadas sem planejamento a médio e longo prazo. Pensando somente na promoção imediata, os velhos políticos buscam recursos para aparecer em fotos. Como nas empresas, o planejamento é fundamental. O crescimento pode ser mais demorado, mas será, sem dúvidas, eficiente. Planejar para crescer de forma ordenada.

A saúde, para mim, é o maior patrimônio que uma pessoa pode ter. Só damos valor, de fato, quando passamos por algum momento de fragilidade, seja na família ou consigo mesmo. Superei um câncer há cinco anos e vi que não há nada mais importante na vida do que a sua saúde e a de sua família. Aliada a ela, tenho o esporte como outra luta incansável.

Utilizar de meios públicos para beneficiar a si mesmo é lamentável. Com orgulho, construí minha vida e meu sucesso fora da política. Não sou político por profissão e não dependo dela para viver. Quero buscar meu espaço para trabalhar para o bem de nossa comunidade, por Pomerode e região. Plantar a semente para colher uma Santa Catarina melhor.

O momento é agora 

O dia da eleição está chegando e a hora é agora. De promessas estamos fartos. Queremos comprometimento e pessoas de palavra para fazer política. Por isso, peço aos eleitores, que observem e analisem seus candidatos e votem em quem, de fato, pode fazer algo por sua cidade. Observe quem já fez sem ter nada em troca, em quem se dedicou e fez mais, sem alardes, sem promoções pessoais. 

Não é preciso ser político, é preciso ter coragem, colocar a “mão na massa” e trabalhar, não apenas se promover. Acredito e estou confiante que a renovação na política tem nome, tem força, tem vontade e não tem medo de fazer a diferença. 



Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg