Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Mulher morre em decorrência de Febre Amarela, na cidade de Gaspar

Segundo parentes da vítima, ela retornou para Gaspar no dia 06 de janeiro e os primeiros sintomas apareceram no dia 09. Ela foi até o Hospital de Gaspar e comunicou ao médico sobre a suspeita de Febre Amarela, já que esteve em um local com surto da doença

25721b412827da1b2204fc1d6338fe9d.jpg Foto: Divulgação

Uma mulher de 57 morreu em decorrência de Febre Amarela em Gaspar. Filomena Soares de Campos e Silva viajou para o município de Mairiporã, em São Paulo, no dia 29 de dezembro de 2017, para visitar parentes. A cidade paulista decretou estado de calamidade pública no dia 12 de janeiro, devido às seis mortes por Febre Amarela confirmadas.

Segundo parentes da vítima, ela retornou para Gaspar no dia 06 de janeiro e os primeiros sintomas apareceram no dia 09. Ela foi até o Hospital de Gaspar e comunicou ao médico sobre a suspeita de Febre Amarela, já que esteve em um local com surto da doença. Porém, Filomena foi somente medicada e voltou para casa, sem a devida orientação para os cuidados com a Febre Amarela.

Como não houve melhora no estado de saúde da Filomena, ela retornou ao hospital no dia 13, e foi imediatamente internada. Nos dias seguintes, seu quadro piorou e na noite do dia 16, foi transferida para o Hospital santa Isabel, em Blumenau, onde morreu no dia 17, às 09h.

Após a morte de Filomena, a família recebeu a confirmação Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina de que a vítima contraiu a Febre Amarela.

Sobre a Febre Amarela

O que é?

A febre amarela é uma doença infecciosa aguda, de curta duração (no máximo 10 dias), gravidade variável, causada pelo vírus da febre amarela, que ocorre na América do Sul e na África.

Quais os sintomas?

Os sintomas são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina).

Como tratar?

Não existe nada específico. O tratamento é apenas sintomático e requer cuidados na assistência ao paciente que, sob hospitalização, deve permanecer em repouso com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando indicado. Nas formas graves, o paciente deve ser atendido numa Unidade de Terapia Intensiva. Se o paciente não receber assistência médica, ele pode morrer.

Como se prevenir?

A única forma de evitar a febre amarela silvestre é a vacinação contra a doença. A vacina é gratuita e está disponível nos postos de saúde em qualquer época do ano. Ela deve ser aplicada 10 dias antes da viagem para as áreas de risco de transmissão da doença. Pode ser aplicada a partir dos 9 meses e é válida por 10 anos. A vacina é contra-indicada a gestantes, imunodeprimidos (pessoas com o sistema imunológico debilitado) e pessoas alérgicas a gema de ovo.

A vacinação é indicada para todas as pessoas que vivem em áreas de risco para a doença (zona rural da Região Norte, Centro Oeste, estado do Maranhão, parte dos estados do Piauí, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), onde há casos da doença em humanos ou circulação do vírus entre animais (macacos).



Galeria de fotos: 1 fotos
Créditos: Divulgação
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg