Jornal de Pomerode


Mulher morre ao cair de ônibus: Confira mais informações sobre o caso

Marlete Klabunde, de 33 anos, bateu a cabeça no chão e não resistiu aos ferimentos, vindo à óbito ainda no local. O acidente ocorreu por volta das 09h, próximo à empresa Porcelana Schmidt.

cc9550da8976c5e85770ab4a9ed2c46f.jpg Foto: Arquivo JP

A semana iniciava como de costume. Segunda-feira, 23 de outubro, e todos prontos para voltar à rotina.

No entanto, para a pomerodense Marlete Klabunde, de 33 anos, seus familiares, amigos e colegas de trabalho, o dia não terminou como o habitual. A mulher, moradora do bairro Testo Rega, era auxiliar de classe no Centro de Educação Infantil Municipal Profª Dorotéa Hoeft Borchardt e seguia para o trabalho, de ônibus, quando caiu do veículo, bateu a cabeça e acabou falecendo no local.

O acidente ocorreu pouco depois das 9h, próximo à empresa Porcelana Schmidt. Segundo o relato de testemunhas que estavam dentro do ônibus, a mulher preparava-se para desembarcar no ponto, que fica a pouco mais de 100 metros do local do acidente. Marlete teria, ainda, depositado o cartão e passado a catraca quando, na curva, desequilibrou-se e caiu. Como a porta do veículo estava aberta, a pomerodense acabou caindo para fora do veículo, ainda em movimento.

O Corpo de Bombeiros Voluntários de Pomerode e Samu foram acionados e efetuaram todas as manobras possíveis para tentar reanimar a vítima, que apresentava sinais de traumatismo cranioencefálico e ferimentos na face. No entanto, os esforços não obtiveram sucesso e Marlete acabou falecendo. 

As Polícias Militar e Civil também estiveram no local, bem como o Instituto Geral de Perícias (IGP), que efetuará o laudo apontando as causas da morte. A Getran orientou o trânsito enquanto a ocorrência esteve em andamento.

O delegado de Pomerode, Luiz Carlos Gross,  afirmou que as testemunhas serão ouvidas e o laudo da perícia também está sendo aguardado para, no final do inquérito, indiciar ou não o condutor do veículo. Caso haja indiciamento, o motorista poderá responder por homicídio culposo. O inquérito deve ser finalizado em até 30 dias.

A empresa Volkmann, responsável pelo transporte, se pronunciou através de comunicado oficial. “Consternados com o ocorrido no dia de hoje em nossa linha Pomerode-Blumenau, na altura do centro, próximo à Porcelana Schmidt, informamos que lamentamos profundamente o acontecido e prestamos nossas mais sinceras condolências à família enlutada. Em mais de 90 anos de existência, esse é um fato novo para a Volkmann, que está realizando todos os trâmites necessários para a apuração das causas do acidente e permanecemos no aguardo da conclusão do laudo pericial deste momento difícil.  Salientamos, ainda, que nossos motoristas são capacitados, treinados e este, em específico, é marcado por muita responsabilidade e carinho por parte de seus passageiros”.

 



Tags:
Veja também:
Galeria de fotos: 3 fotos









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg