Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Mudança em prol do futuro

A história esportiva de muitas pessoas inicia logo infância ou adolescência, cujo dom de praticar alguma modalidade esportiva se acentua nesta fase da vida. E suplantar qualquer degrau, rumo aos seus objetivos, é motivo de comemoração.

a6d419b282a6538ed01f74759ffad3fe.jpg Foto: -Arthur Augusto Borchardt e Cristian da Silva SarnoskiDivulgação

A história esportiva de muitas pessoas inicia logo infância ou adolescência, cujo dom de praticar alguma modalidade esportiva se acentua nesta fase da vida. E suplantar qualquer degrau, rumo aos seus objetivos, é motivo de comemoração. Pois é exatamente isso que estão vivenciando Arthur Augusto Borchardt e Cristian da Silva Sarnoski, de 15 anos, que, atualmente, estudam e defendem a equipe de voleibol masculino mirim do Colégio Cônsul Carlos Renaux, em Brusque.

Após dois anos em Timbó, na Escola Básica Erwin Prade, os atletas, que atuam na posição de central, estão vivenciando uma nova realidade, desde o dia 05 de fevereiro. “Tivemos muitas competições pela Erwin Prade, entre elas, a Liga Aevi Pré-mirim e Mirim, Liga Catarinense Mirim, Campeonatos Estaduais, Jogos Escolares Brasileiros, Mercosul e Campeonato Sul-americano. Este último, foi uma experiência muito boa. Embora a gente não tenha ganho, o aprendizado foi enorme e nada é em vão. Fomos o melhor time do Brasil e isso não tem preço”, enfatiza Borchardt.

A ida dos atletas para Brusque se deu pela disputa de uma etapa da Liga Catarinense. Na oportunidade, o técnico da equipe, Luiz Gustavo Feuser, mostrou interesse em contar com eles no seu elenco. “O primeiro mês de adaptação foi difícil. Ficar longe dos pais e da família, nessa idade, é ruim, mas não é nada impossível. A dificuldade é ficar sem os pais para fazer as coisas básicas, como lavar a roupa, por exemplo. No entanto, a rotina de treinos não mudou muito, então, é tranquilo”, conta Sarnoski. “Estudamos numa escola particular e ganhamos bolsa de estudos por causa do vôlei. É o esporte proporcionando coisas boas na nossa vida”, acrescenta Borchardt.

Os atletas estão em preparação para novos desafios em 2018. “Esse ano vamos disputar quase todas as competições possíveis. Por isso, Brusque montou um time para ganhar tudo e, então, vamos tentar. A primeira delas é a Mercosul, no fim de abril, na cidade de Novo Hamburgo”, relata Borchardt. Ainda segundo Sarnoski, o voleibol é muito importante, não apenas em termos de lazer. “Todos têm o sonho de jogar profissionalmente, mas para que isso aconteça, é preciso dedicação, alguns sacrifícios e muito empenho”, destaca.

A opinião é compartilhada pelo amigo, acrescentado que a modalidade proporciona muitas vivências e amizades dentro do esporte. “Por causa do voleibol, eu já visitei a Bolívia e tantos outros lugares, justamente porque o esporte proporciona isso. Também tive o incentivo do professor do Doutor Blumenau, Kimberley, que nos chamou para Timbó, junto com o professor Marcos e o professor Wagner. Eles foram a base pra minha ‘carreira’ no voleibol, aos quais sou muito agradecido”, finaliza Borchardt.

 



Galeria de fotos: 15 fotos
Créditos: Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação Divulgação
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg