Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Morte por Gripe A é registrada em Pomerode

Homem de 67 anos morreu em decorrência de complicações causadas pela gripe

1199c4b7c8ff455bc5a36dc878af87d0.jpg Foto: Divulgação

83,47%. Este é o total da cobertura da vacinação contra a Influenza em Pomerode, número que não chega à meta estipulada, que é de 90%. Entre os grupos prioritários, o menor índice de vacinação foi de professores, com 73,18% de cobertura, seguido pelas crianças de seis meses a cinco anos, com 78,48% deste grupo vacinado. 

Logo depois, vem o grupo dos trabalhadores da área da saúde, com 84,77%, e idosos, com 85,69%. Apenas atingiram a meta os grupos de gestantes, com 91,84% e puéperas, com 104,17%.

E foi a falta de imunização, aliada a algumas outras doenças, que causou a morte de um homem de 67 em decorrência da Gripe A (tipo H3N2), em Pomerode. Ele veio a óbito no dia 01 de julho.

Segundo a Vigilância Epidemiológica de Pomerode, o homem foi internado no Hospital e Maternidade Rio do Testo, com sintomas de gripe e pneumonia. Ele também não tinha tomado a vacina contra a Influenza e possuía outras doenças, que se agravaram por causa da Gripe A.

Com este caso, Pomerode entra para a estatística estadual e nacional do número de mortes. Em Santa Catarina, até o dia 11 de julho, 23 pessoas morreram no estado por gripe, de acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive/SC). Destes, 19 tinham algum fator de risco para o agravamento da doença, sendo 11 idosos, entre eles, o de Pomerode, quatro doentes crônicos, três obesos e uma criança com menos de dois anos.

Até o momento, também foram registradas 256 internações por causa da doença no estado. No ano de 2017 inteiro, foram 39 mortes e 303 casos graves de gripe em Santa Catarina.

No Brasil, o número de mortes por Influenza aumentou 194,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Até a segunda quinzena de julho, foram 839 mortes devido à gripe em 2018, contra 285 do ano de 2017, segundo dados da Secretaria de Vigilância do Ministério da Saúde (MS).

Mesmo assim, em território nacional, a meta do MS, de vacinar 90% da população de risco, foi atingida, o que indica que 51,4 milhões de brasileiros foram vacinados contra a gripe. Mesmo assim, foram registrados no país, até o dia 16 de julho, 4.680 casos de gripe, contra 1.782 em 2017.

A vacinação continua em Pomerode e no restante do estado, até que os estoques de vacina tenham sido esgotados.

 



Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg