Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Ministro Marco Aurélio Mello concede liminar que pode libertar condenados em segunda instância

A liminar pode libertar os condenados em segunda instância que ainda têm recurso pendente de julgamento. A decisão do ministro pode afetar, inclusive, o ex-presidente Lula

90d6720382ce7c0a7d3cf9dfde651027.jpg Foto: Carlos Moura/STF

Nesta quarta-feira, 19, o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu uma liminar que pode libertar os condenados em segunda instância que ainda têm recurso pendente de julgamento. A decisão do ministro pode afetar, inclusive, o ex-presidente Lula. Porém, como a decisão foi tomada no último dia antes do recesso do STF, não há tempo de levar o caso ao plenário.

A decisão não é de cumprimento automático e caberia a cada juiz do país responsável pela execução da penal libertar os presos nessa situação.

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, agendou nesta semana o julgamento das ações sobre prisão de réus em segunda instância. A data ficou definida para 10 de abril de 2019. A tendência da Corte é manter o entendimento atual de que a pena pode começar a ser cumprida depois da confirmação da condenação na segunda instância.



Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 
    eb224b55631b8f403d168a912e1f6fb6.jpg4b580c53dad677f2141dea5ad908465d.jpg