Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Melhorias nas Estações de Tratamento de Água

ETA II recebe melhorias e novos equipamentos, e obras devem ser inauguradas em breve. Já a ETA I deve ter um novo ponto de captação de água

852791a34d157c001f5b579b01b9c4a1.jpg Foto: Divulgação

Na segunda-feira, 09 de julho, uma equipe de fiscais da Fundação Nacional da Saúde (Funasa) esteve em Pomerode para verificar as obras que estavam sendo realizadas na Estação de Tratamento de Água (ETA) II, em Testo Alto. Caso as melhorias realizadas no local forem aprovadas, a obra poderá ser inaugurada e os equipamentos, entrarem em funcionamento.

Na ETA II, diversas ações e melhorias foram feitas, como por exemplo o desassoreamento do Rio do Testo, para facilitar a captação de água. Também foram instalados um gerador de energia, um macromedidor e uma nova bomba de água, tudo isso visando melhorar a qualidade de abastecimento na região atendida pela Estação de Tratamento, que compreende o bairro Centro, com os seguintes limites: Rua Hermann Weege até a Marmoraria Pomerode, Rua Luiz Abry até a ponte do Posto Ramthun, Av. 21 de Janeiro até a Câmara de Vereadores; Pomerode Fundos; Ribeirão Areia; Wunderwald; Testo Alto; Testo Rega e Rega.

De acordo com o presidente do Sistema Autônomo de Água e Esgoto de Pomerode (Samae), Ricardo Campestrini, a obra era necessária para que problemas de abastecimento de água sejam evitados. “O objetivo das melhorias foi garantir que menos casos de desabastecimento acontecessem. Quanto à avaliação da Funasa, receberemos o relatório na quarta-feira, mas, de acordo com o engenheiro responsável, o parecer deve ser positivo”, ressaltou.

A autarquia, segundo Campestrini, ainda está pleiteando um novo recurso, para que outras melhorias possam ser feitas no local.

Melhorias na ETA I 

Além do desassoreamento e da instalação dos novos equipamentos na ETA II, o Samae tem um projeto para a ETA I que propõe um novo ponto de captação de água, para que um maior volume seja coletado na principal estação de tratamento da cidade.

Atualmente, a produção da ETA I é de cerca de 45 litros por segundo e capta água dos mananciais do Ribeirão do Salto e Ribeirão Clara. O tratamento realizado na estação é do tipo convencional, sendo realizadas as etapas de coagulação, floculação, decantação, filtração, desinfecção e fluoretação, que deixam a água pronta para ser consumida.

A ETA um atende as seguintes localidades: Centro, com limites sendo a Rua Hermann Weege até a Marmoraria Pomerode, Rua Luiz Abry até a ponte do Posto Ramthun, Av. 21 de Janeiro até a Câmara de Vereadores; Ribeirão Clara; Ribeirão Herdt; Ribeirão Souto; Testo Central; Testo Central Alto; Ribeirão Luebke e Vale do Selke Pequeno, com as ruas Alfredo Harmel, Vale do Selke Pequeno, Alwin Gueths e Ida Hackbarth.



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: Divulgação Divulgação
Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg