Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Mais uma localidade adere à Rede de Vizinhos

Programa visa melhorar a segurança da comunidade através do diálogo entre comunidade e Polícia Militar, para a troca de informações.

9ab3bf7bd918ae43a65c5e91b1b953d4.jpg Foto: Divulgação

O Programa Rede de Vizinhos, promovido pela Polícia Militar, vem ganhando cada vez mais adeptos no município. Isso porque mais uma localidade demonstrou interesse em aderir ao projeto. Desta vez, foram os moradores do Jardim Pomerânia que começaram as conversas para a implementação da Rede na localidade. 

A primeira reunião foi realizada no dia 30 de janeiro e contou com a presença de cerca de 50 moradores do Jardim Pomerânia. Para a PM, o número considerável de participantes já demonstra o interesse da comunidade em colaborar com o Projeto. 

Para o Comandante do Pelotão da Polícia Militar de Pomerode, o Tenente Fabio Verdasca de Luca, esta nova forma de vigilância é essencial para a manutenção da segurança local. “É de extrema importância a participação da comunidade, aproximando-se da Polícia Militar, repassando informações importantes, que ajudarão a preservar a tranquilidade pública em nosso município. Com essa relação mais próxima, poderemos sempre manter um diálogo constante”, ressalta de Luca.

Ao todo, em Pomerode, já são cinco ruas cujos moradores aderiram ao Programa Rede de Vizinhos, e que, inclusive, já receberam a placa sinalizadora da Rede. 

Os interessados em participar precisam apenas entrar em contato com a Polícia Militar e, assim, iniciar as tratativas para incluir a sua rua no Programa, que visa a colaboração mútua entre PM e comunidade.

Como funciona a Rede de Vizinhos 

O primeiro passo para a implantação do Programa na rua ou localidade são as reuniões entre PM e comunidade, nas quais são explicados o funcionamento do diálogo entre a PM e a comunidade e, também, são demonstrados exemplos de resultados que a parceria pode trazer. 

A rua ou localidade criará, então, um grupo no aplicativo Whatsapp, em que todos os moradores interessados estarão incluídos e nele será realizado o compartilhamento de informações a respeito do que acontece na rua, movimentações estranhas, por exemplo. Logo depois, estas informações devem ser repassadas imediatamente à Polícia, para que esta possa trabalhar para garantir a segurança daquele local. 



Galeria de fotos: 2 fotos
Créditos: Divulgação Divulgação
Tags:
Veja também:









Publicidade

  • 50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg