Jornal de Pomerode

Edição Impressa



Mais uma forma de manutenção da cultura

Tradição europeia e alemã é mantida através do Flohmarkt, em Pomerode

e3751568d9530cc86e7b27c9bf3d4a81.jpg Foto: Arquivo JP

Não se sabe, exatamente, quando surgiu a cultura dos mercados de pulgas, mas sabe-se que a prática é muito popular na Europa, desde a época medieval. Ela surgiu nos subúrbios da França, com o nome de “Marché aux puces”, locais onde as pessoas vendiam seus objetos pessoais que não queriam mais.

O nome surgiu porque muitas pessoas vendiam suas roupas velhas, que há muito tempo estavam guardadas em locais que não eram próprios para isso, fazendo com que pulgas aparecessem. E quando elas iam para a venda, era possível ver engraçados bichinhos pulando, de um lado para o outro.

Feira ao ar livre, troca de experiências e estímulo à sustentabilidade. Tudo isso estará reunido em um só lugar, na 4ª edição do Flohmarkt, que será realizada neste sábado, 15 de setembro, no Centro Educacional Nossa Senhora de Fátima. Esta será a segunda vez que o evento está sendo realizado no ano, graças ao sucesso das últimas edições e, inclusive, o Flohmarkt já faz parte do calendário de eventos do município.

Por isso, de acordo com os organizadores, a expectativa está grande e espera-se que mais pessoas participem, vendendo, trocando ou até doando coisas que estão em bom estado, mas não estão sendo mais usadas em casa. “Contamos, também, com um número maior de visitantes. Pessoas que souberam do sucesso dos outros mercados e que esperamos que venham conferir de perto este evento, que preparamos com muito carinho”, afirma a organizadora, Patrícia Buss.

Uma das grandes apostas da organização foi a divulgação durante o Desfile Cívico de 07 de setembro, já que o Flohmarkt é um evento voltado aos moradores de Pomerode. A intenção foi passar a mensagem de que o local está de braços abertos para receber a todos.

“Eventos como este estimulam as pessoas a pensarem e praticarem a sustentabilidade, a interação social, o contato com a cultura, além de fomentar a aproximação entre escola e comunidade. É um evento para todas as idades, um dia de brincadeiras, música, trocas de ideias, de objetos, de comprar artigos baratos e, ainda, ganhar algum dinheiro com objetos que se têm em casa sem utilidade, porém, que poderão ser úteis para outras pessoas. Além, é claro, de praticarmos, juntamente com as crianças e jovens, noções de empreendedorismo, comunidade, cultura alemã (já que esta tradição vem da Alemanha) e sustentabilidade”, ressalta Patrícia.
Ela também destaca que a participação de crianças e jovens em eventos como este, pois trazem o seu dinamismo e ânimo com coisas novas e, ainda, podem ter a experiência de venderem seus objetos, trocarem, negociarem e até doarem. Para os adultos, é uma oportunidade de dar o exemplo, mostrando que é possível viver em um mundo com menos consumo e mais consciência sustentável.

Para montar seu estande de venda no Flohmarkt, é necessário preencher a ficha de inscrição no C.E. Nossa Senhora de Fátima e pagar o valor de R$ 15,00 na secretaria da escola. O valor das inscrições será utilizado em benfeitorias/manutenção da instituição. Já para comprar, a entrada é gratuita.

“Com bom tempo, o mercado será realizado na rua paralela à escola. Em caso de chuva, os trabalhos acontecem dentro do ginásio de esportes. Também teremos palco aberto, com músicos, então, tragam seu instrumento musical e bandas. Sintam-se convidados a mostrar seu trabalho”, finaliza Patrícia. 

No dia haverá, também, pastelada do 9º ano e os ticket’s poderão ser comprados, antecipadamente, na Secretaria da Escola Nossa Senhora de Fátima ou no dia do evento.

 



Localização:

Escola Nossa Senhora de Fátima, Pomerode

Veja também:









Publicidade

  • 
    50b2324f0aa1127b27ce46c6d6dd7ed4.jpg